Oscar de la Renta, Area e Simone Rocha
Oscar de la Renta, Area e Simone Rocha

Profusão de cores alegra passarelas de Nova York, Londres e Milão

Na folia fashion, plumas e paetês animam as semanas de moda e mostram que a estética do carnaval é tendência

Alice Ferraz, O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2022 | 08h26

No Brasil, fevereiro é o mês mais colorido do ano. O país do carnaval se veste a caráter para a festa que reúne multidões e movimenta a economia. O mesmo também acontece no segundo mês do ano em Nova York, Londres, Milão e Paris. Os figurinos são outros e, em vez de trios elétricos, os espectadores se reúnem ao redor de passarelas. São eventos tão diferentes entre si que parecem estar a anos-luz de distância, mas que nesta temporada se aproximaram muito em sua estética, já que um clima carnavalesco invadiu as passarelas internacionais.

Há tempos a moda vem mostrando uma tendência ao maximalismo exuberante. Plumas coloridas, paetês e cristais já caíram nas graças dos fashionistas, o que chega diferente neste fevereiro é que tudo aparece maximizado e com um certo quê de exagero – no melhor sentido da palavra. 

Nota-se uma mudança de rota nos caminhos da moda quando a gigante italiana Fendi abre seu desfile com a top model Bella Hadid a bordo de uma produção vibrante e colorida: um casaco curto com textura, luvas em um verde-menta contrastante, um vestido completamente transparente e pequenos óculos de lentes claras, que estão lá apenas para trazer mais um elemento decorativo. A mensagem da grife é clara, o último grito da moda é por diversão, por leveza e por liberdade.

NOVOS ARES. Outro exemplo é a Oscar de la Renta, marca americana famosa por seus vestidos de festa ultraelegantes e femininos, que chegou com novos ares. A brincadeira vai das formas, com saias balonês, babados mil e mangas bufantes, passa pela cartela de cores, que se apodera de toda a gama do arco-íris, e chega ao brilho. Este que é tão amado no carnaval chega em vestidos prateados, dourados e metalizados que fariam bonito no look de qualquer foliã fashionista.

A estética da marca nova-iorquina Area parece ter sido criada no Brasil, especificamente dentro de uma escola de samba. A grife especializada na produção artesanal de peças e no desenvolvimento de novos materiais abraçou de vez a estética máxi e brilhante há cerca de três anos e, desde então, vem crescendo em reputação e importância rapidamente. 

Sim, a marca já seguia este caminho, mas, em fevereiro de 2022, tudo aparece ainda maior, as máscaras se tornam acessórios de moda, as plumas se erguem ao alto em chapéus e adornos de cabeça, tudo é mais, a harmonia é atingida pelo exagero e, no final, o resultado é memorável e festivo. 

O que vemos nessas três marcas também se repete em muitas outras. A irlandesa Simone Rocha incorporou cristais na maquiagem de suas modelos, quase formando máscaras que combinam perfeitamente com os brincos que as acompanham. Já a The Attico, paixão entre os jovens, transitou entre os néons e apostou na pele como parte importante da construção dos looks. A moda da temporada é de festa, mas não qualquer festa, é de carnaval!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.