Juliana Azevedo
Juliana Azevedo

Luz do sol

Céus, estrelados, praias, mar, campos, florestas, animais são os protagonistas deste novo momento

Alice Ferraz, O Estado de S.Paulo

24 de janeiro de 2021 | 15h00

A moda, como forma de expressão de um tempo, sofreu uma profunda e necessária transformação durante a pandemia. Nesta temporada de verão brasileiro, então, esqueça o olhar dependente da validação das propostas da moda internacional e seus lançamentos. Esqueça também a semana de alta-costura que ocorre tradicionalmente nesta época, em Paris, e olhe para dentro, olhe para dentro do Brasil. Os principais portais de tendências mundiais são taxativos ao dizer que a vida ao ar livre e em contato com a natureza é o que está na moda em 2021. 

Leia Também

No sétimo dia

No sétimo dia

Céus, estrelados, praias, mar, campos, florestas, animais são os protagonistas deste novo momento. Sendo assim, na moda, o Brasil e sua rica biodiversidade são o lugar certo para se estar e para se olhar com atenção. Em 2021, queremos cores que nos tragam a energia que nos foi “roubada” em 2020. E a eleita pela Pantone, empresa americana que analisa tendências e elege a tonalidade que representa o ano que se inicia, é o amarelo. A mesma cor que está na bandeira nacional e que reluz na maior parte do nosso País. 

A moda em voga é aquela que conforta e ilumina, que abraça com leveza, que atualiza e ressignifica códigos ultrapassados. O desejo de olhar um mundo pós-pandêmico nos inunda. Aliás, o Brasil é mestre em ressignificar. Na moda, misturamos culturas, absorvemos o que faz sentido e colocamos a nossa cor, a nossa voz, o nosso timbre, o nosso shape. Nós a ressignificamos sempre. 

A mulher brasileira nunca se deixou invadir por inteiro pela moda internacional. Temos nosso borogodó, e nosso tempero se sobrepõe a qualquer tendência. Nesta temporada, então, deixe de lado um pouco sobre o que aprendeu da moda europeia e americana e pesquise, consuma aqui mesmo e, garanto, seu olhar vai encontrar não só o Brasil que você conhece, mas o Brasil que o mundo todo está buscando. A moda para este momento deve ser leve, nômade, livre. O corpo pede por conforto para seus movimentos e os modelos usados para trabalhar são os mesmos para estudar e sair. 

Espaços antes propriamente designados para funções específicas estão agora emaranhados em nossas vidas com multifunções, fazendo o melhor uso da tecnologia para estar presente onde queremos, fisicamente perto da natureza, mas conectados com nosso trabalho, estudos, nossa família e informação. A moda, espelhando o momento, é brasileiríssima e uma grande oportunidade para nos envolvermos com a moda nacional. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.