Juliana de Souza e Flávia Goldfarb
Juliana de Souza e Flávia Goldfarb

Estilista Flavia Goldfarb faz uma aposta no slow fashion em sua nova marca

A recém-lançada Farb chega valorizando criatividade e exclusividade, em peças atemporais e bordados à mão

Alice Ferraz, Moda

18 de dezembro de 2021 | 07h18

Envolvida pelo universo da moda desde a infância, a estilista Flavia Goldfarb, neta de Bernardo Goldfarb, empreendedor e fundador da poderosa rede de lojas Marisa, volta ao mercado em nova iniciativa. No início dos anos 2000, ela teve sua marca própria, chamada FG e focada em malharia, com loja física em shopping, venda em atacado para multimarcas e todos os desafios que o modelo de negócio inclui. 

Vinte anos depois, retorna à cena fashion com um formato exclusivo de vendas e com uma moda altamente autoral e pessoal em sua novíssima Farb. “Estou voltando para um mercado muito mais competitivo, com mídias sociais e internet ditando um novo momento. Enxergo um público mais seletivo, maior oferta de marcas e produtos, que deixou a cliente atual mais exigente e contribuiu para uma busca ainda maior por exclusividade”, conta Flavia sobre sua visão para a marca que funciona em seu ateliê, no bairro Jardim Europa, em São Paulo. 

“O trabalho com o slow fashion (movimento que preza pela produção de moda em pequena escala, focado na atemporalidade e durabilidade das peças) vem de uma vontade imensa de trazer para o Brasil o tipo de roupa que eu via e consumia em Londres”, explica ela, que morou na capital britânica por três anos. “Peças atemporais e exclusivas, feitas com bordados e tecidos diferenciados, estampas desenvolvidas em pequenas quantidades para atender um público específico em gosto e exigente em qualidade”, completa. 

É exatamente isso que Flavia traz para sua novíssima Farb, marca que terá duas coleções por ano e que nessa primeira já deixa claro a que veio. As estampas são criadas pela própria estilista, em tecidos com quantidades limitadíssimas, bordados à mão com mix de texturas e aplicações em plumas, que trazem personalidade e alma para cada peça. A palavra exclusividade na Farb é levada a sério, pensado para se conectar em um nível mais profundo com um novo consumidor. 

LONDRES COMO INSPIRAÇÃO. Inspirada por viagens pelo mundo, pela arte, por balés e óperas, a estilista estudou em Nova York, no prestigiado FIT, estagiou na marca DKNY, de Donna Karan, também nos EUA, mas foi na capital inglesa que encontrou o caminho para sua nova empreitada. 

“Eu tinha uma cultura de moda americanizada, via as roupas sob uma estética básica, clean, com modelagens mais street, tudo muito focado no comercial. Em Londres, conheci a moda autoral, mais cultural e mais exclusiva. Conheci marcas menores que fazem roupas mais elaboradas do ponto de vista de modelagem, tecidos, estampas, bordados e acabamentos. Uma moda mais preocupada em ser criativa do que comercial, que tem como foco atender nichos mais específicos”, conta. 

Em seu manifesto, a nova marca de Flavia Goldfarb anuncia: “nascemos do desejo de liberdade, com um DNA formado por uma época cheia de inspirações. Recriamos o atemporal, saímos em busca da nossa essência e crescemos fortes e livres”. Uma nova forma de se fazer moda, que abraça perfeitamente o movimento slow fashion e o utiliza para impulsionar a criatividade. Vida longa à Farb. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.