João B.
João B.

Donata Meirelles: ‘Fui apaixonada por moda minha vida toda’

Curadora de moda de 12 marcas no País, ela leva o olhar da mulher brasileira para o novo título da Forbes

Alice Ferraz, Moda

20 de novembro de 2021 | 07h00

Há 32 anos na moda, Donata Meirelles tem uma das imagens que protagonizam o nosso mercado. Com o dom de encantar as pessoas, Donata trilhou uma carreira de sucesso que se iniciou na icônica multimarca paulistana Daslu, seguiu por anos como diretora e principal rosto à frente da revista Vogue Brasil e, nos últimos dois anos, se dedica à curadoria de marcas internacionais. 

“Fui apaixonada por moda a minha vida toda. Comecei na Daslu, símbolo de uma época e uma empresa pioneira. Fomos uma empresa com tamanha força de marca que suas clientes acabavam tornando-se vendedoras”, relembra. “Trabalhar na Daslu era objeto de desejo de mulheres e meninas apaixonadas por moda.” 

Donata esteve por lá durante 23 anos e, nesse tempo, foi vendedora, trabalhou na área de estilo e realizou a curadoria de marcas internacionais que faziam parte do mix da loja. Também participou ativamente da realização da primeira revista customizada da Daslu. 

A área de curadoria de moda, ou seja, na qual se escolhem os produtos de cada grife que serão colocados à venda nas lojas, se tornou sua grande paixão. Hoje, Donata é a mente atenta por trás das escolhas de 12 marcas internacionais, como Chloé, Balmain e Céline, entre outras presentes no Brasil, traduzindo assim o gosto da mulher brasileira em sua seleção.

TIME. Outra parte fundamental no mercado de moda são as imagens e nos últimos dois anos Donata se dedicou, a convite de Antônio Camarotti, publisher e CEO da publicação Forbes no Brasil, ao desenvolvimento de um novo título. A Forbes Life Fashion nasce semestral focada em moda e estilo de vida. O primeiro número chega ao público na sexta, 19, tendo a família como tema central. 

Nas palavras de Donata: “Família como afeto, não só laços de sangue. São amigos, sócios, parceiros. Ligações de amor que chegam representadas por capas como a impactante foto em preto e branco de Taís Araújo e Lázaro Ramos”.

A diretora atraiu para sua nova empreitada um time poderoso de profissionais, entre eles o diretor criativo convidado Giovanni Bianco, nome referência e que assina 50 páginas da edição, e Flávia Lafer, diretora de Moda capaz de criar imagens que certamente vão atrair os fashionistas. 

“Estou muito feliz com o resultado da primeira edição e traremos mais visibilidade para a moda brasileira e para a moda internacional que investe no Brasil”, diz. “A escolha do formato de mídia impressa traz a credibilidade que buscamos para nosso conteúdo.” 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.