Dior
Dior

Dior apresenta nova coleção de alta costura com filme sobre tarô

Looks de outono-inverno 2020-2021 foram mostrados no curta-metragem 'O Castelo do Tarô' e são inspirados nas cartas do jogo

Gabriela Marçal, O Estado de S.Paulo

25 de janeiro de 2021 | 16h41

Em tempos de futuro incerto, a grife de alta costura Dior escolheu reverenciar a biografia do fundador Christian Dior e apostou no jogo de tarô como tema do filme que apresentou a nova coleção. O curta-metragem O Castelo do Tarô, que traz os looks de outono inverno 2020-2021, foi divulgado nesta segunda, 25, primeiro dia da Semana de Alta Costura de Paris.

A obra conta a história de uma jovem, interpretada pela atriz Agnese Claisse, que chega a uma vidente com a pergunta "Quem eu sou?". Ao longo de sua jornada, ela se depara com as cartas personificadas e vestidas com peças da estilista Maria Grazia Chiuri, que também tem uma relação com o jogo de adivinhação.

Cartas como A Sacerdotisa, A Imperatriz, A Justiça, O Diabo, A Lua e O Louco são representadas com vestidos, saias e corset confeccionados em renda, tule, jacquard, veludo,  cashmere e organza. Os tecidos luxuosos, a silhueta marcada pela cintura império, o cenário ambientado em um castelo e a tapeçaria criam um clima medieval. 

As peças também trazem ornamentos pintados à mão e bordados com símbolos do zodíaco. As estampas que fazem uma interpretação contemporânea dos signos místicos foram feitas pelo pintor italiano Pietro Ruffo, que já havia colaborado com a empresa de luxo. Tons de dourado, verde musgo e azul claro acinzentado se destacam na cartela de cores da coleção. 

Para dirigir o filme da marca francesa, o cineasta italiano Matteo Garrone buscou inspiração no baralho de tarô Visconti-Sforza, que foi ilustrado por Bonifacio Bembo para o Duque de Mião no século 15. “Matteo tem uma linguagem poética, extremamente pitoresca que se encaixa muito bem na minha visão de alta costura”, disse à AFP a diretora artística da linha feminina da Dior, Maria Grazia Chiuri, sobre seu compatriota.

A busca da protagonista do filme está além de fronteiras de gênero na interpretação de Matteo Garrone. Nesse contexto, a bar jacket, peça icônica da marca francesa, aparece em veludo preto com pregas laterais combinada com calça.

Veja trailer do filme:

“Será extraordinário. Sua maison vai revolucionar a moda!”, teria ouvido Christian Dior de um adivinho, segundo comunicado da marca. “Ele consultava as cartas para se consolar”, explicou à AFP Maria Grazia Chiuri.

/Com informações da AFP

 

Tudo o que sabemos sobre:
modaDiorMaria Grazia Chiuri

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.