Divulgação
Divulgação

Beleza: Sem perder a ternura

Em uma audaciosa parceria entre ciência e estética, a francesa Caudalie desenvolve fórmulas que retardam o envelhecimento, sem perder a naturalidade

Marilia Neustein, Moda

25 de abril de 2020 | 16h00

Marcas, manchas, estética, saúde e história. Como juntar tudo isso em uma única narrativa, sem perder a identidade? Esse é um dos desafios que a marca de cosméticos francesa Caudalie coloca em seu dia a dia, desde a década de 1990. A fundadora da empresa, Mathilde Thomas, começou a escrever essa história na vinícola de sua família, em Bordeaux, onde, desde 1993, ela investe em pesquisas de vinoterapia. Foram pioneiros no mercado de skincare ao patentear um poderoso oxidante das uvas, os polifenóis, e hoje são grandes difusores da parceria entre ciência, elementos naturais e beleza ao redor do mundo.

Leia Também

Capa: #modadobem

Capa: #modadobem

Há sete anos, essa sinergia se fortaleceu com a chegada do dr. David Sinclair, biólogo da Harvard Medical School e autor do best-seller Lifespan: Why We Age and Why We Don’t Have To, cuja pesquisa é baseada nas propriedades do resveratrol – substância que retarda o envelhecimento. Sua esposa, também cientista, já usava os produtos Caudalie quando Sinclair recebeu o convite de Mathilde para trabalhar com a marca.

“Como minha mulher confiava na ciência deles, eu não hesitei em aceitar”, afirma, em entrevista exclusiva para a Moda. Ao longo desses anos, de olho nas uvas e em elementos naturais – como o próprio resveratrol –, Sinclair vem desenvolvendo e patenteando fórmulas que prometem suavizar o processo de envelhecimento, sem tirar a naturalidade.

Afinal, longevidade não se trata apenas de viver mais, mas de viver mais e com qualidade, o que é consenso entre os pesquisadores. Por isso, quando se fala em fórmulas de rejuvenescimento, há um grande cuidado. Indagado sobre o que significa envelhecer bem, Sinclair entende o fenômeno de modo holístico, não isolado, como somente marcas do tempo na pele.

“Trata-se de manter todas as partes do nosso ser jovens e saudáveis. Não apenas o corpo, mas também o cérebro”, afirma. “Nossa pesquisa visa retardar os processos que causam a maioria das doenças na sociedade. Se eles estiverem mais lentos, as pessoas não ficarão tão doentes. E isso leva a uma vida mais longa também”, afirma.

Pensando na combinação de naturalidade e beleza, o grupo Caudalie acaba de lançar o Vinoperfect Creme Hidratante Antimanchas, creme-gel oil-free de uso diário. Seus elementos são enriquecidos com a viniferina, extraída da seiva da vinha, a niacinamida, uma forma de vitamina B3, e extrato da flor da peônia branca. O resultado do produto, demonstrado em laboratório, é que ele ilumina e uniformiza o tom de pele, sem acabamento oleoso. Por ser vegano, o creme atende também à demanda das gestantes.

Esse estilo de vida que incorpora a natureza em todos os seus passos está refletido no modus operandi da marca e da própria Mathilde. A fórmula para manter a beleza natural da mulher, que foi tema do seu livro Segredo de Beleza das Francesas, está na ponta da língua da empresária: “Mantenha um cuidado simples e natural. Sempre limpe a pele cuidadosamente de manhã e à noite. Use um hidratante antioxidante e proteja sua pele do sol. Mantenha-se apaixonada e beba vinho tinto”, enfatiza.

Em um cenário de pandemia, cujos olhares se voltam para questões de saúde, de qualidade de vida e de longevidade, Sinclair acredita que o mundo estará mais ciente desse processo. “A ciência que protege a pele também protege o corpo inteiro. A covid-19 é mais grave em idosos. Precisamos entender como manter o corpo mais jovem pelo maior tempo possível, e até reverter os aspectos do envelhecimento, tanto quanto a ciência permitir”, afirma.

Tudo o que sabemos sobre:
revistamodaFhits

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.