Karla Brights/ CJ Fashion Journal e Isabel Marant
Karla Brights/ CJ Fashion Journal e Isabel Marant

A moda francesa de Isabel Marant conquista seu espaço no mercado nacional

Há pouco mais de um ano em solo brasileiro, a marca se estabelece como referência de estilo entre a geração Z

Alice Ferraz, Moda

26 de março de 2022 | 06h00

Era 1995, quando a jovem francesa Isabel Marant fez sua primeira apresentação na semana de moda de Paris, com amigas desfilando uma coleção de peças descomplicadas que chamou atenção pela mistura inusitada entre os estilos boho e rock. A estética caiu imediatamente nas graças das jovens francesas e logo ganhou o mundo. 

Nos anos 1990, Isabel Marant se consolidou e imprimiu um estilo único no mundo da moda, percorreu seu caminho e logo no início dos 2000 causou furor. A marca é responsável por um dos maiores hits da década: o tênis de salto. Uma criação de Marant que virou desejo absoluto – a marca chegou a vender mais de um milhão de pares logo após o lançamento.

NOVO ENDEREÇO. Seu espírito leve, sensual e sempre jovem demorou para chegar ao Brasil, que recebeu sua primeira loja no final de 2020 pelas mãos do grupo JHSF. A marca foi recebida como uma das novidades mais exclusivas do novo espaço de compras e gastronomia , inaugurado no bairro dos Jardins em São Paulo: o SHOPS Jardins. 

Em pouquíssimo tempo, as roupas, sapatos e acessórios criados pela francesa se tornaram desejo entre as brasileiras. A sinergia foi tão forte que o estilo Marant se transformou em uma maneira de se vestir – na verdade uma fórmula – que é uma verdadeira ode a Isabel Marant.

Vestidos curtos, ombros marcados e volumosos, mangas longas ajustadas ao corpo, cintos western com maxifivelas e um item indispensável ao visual: as botas, sejam elas no estilo cowboy, com cano muito alto ou brancas, elas compõem a imagem atual de milhares de mulheres que postam seus looks do dia em redes sociais.

GERAÇÃO Z. “A estética de Isabel, o boho com pegada rock, fala muito à geração Z e a este momento em que os shows e os festivais estão de volta, após dois anos de pandemia. As brasileiras têm uma afeição especial pela marca, que sempre coloca funk carioca nas trilhas de seus desfiles e busca muita inspiração nas nossas praias para as coleções de verão”, analisa Bruno Astuto, Chief Creative Officer do grupo JHSF.

“A marca foi tão bem recebida que em breve teremos também as coleções masculinas'”, completa Roberto Paz, CEO de Varejo do grupo. Se as referências culturais e a moda andam lado a lado, as de Isabel Marant se conectam perfeitamente com o desejo da brasileira no momento e se depender da próxima coleção da marca, apresentada durante a última Semana de Moda de Paris, a história de amor ainda irá render muitos frutos. 

HISTÓRIA DE AMOR. A “fórmula Isabel Marant” apareceu na passarela repaginada, a brincadeira com volumes segue presente, mas na próxima temporada a parte de cima do corpo é a mais ajustada enquanto as pernas ganham calças com formas amplas. 

As botas vêm coloridas com canos ainda mais longos, seguindo como pares perfeitos para os vestidos em vários comprimentos. O que se mantém é a essência e toda a bossa que uniram o desejo da mulher francesa e da brasileira por Marant.

Tudo o que sabemos sobre:
vestuárioBossa NovaFhits

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.