Salman Rushdie recebe prêmio Melhor do Booker

Escritor foi eleito em votação online e era o favorito absoluto para receber o prêmio com 'Filhos da Meia-Noite'

Mike Collett-White, da Reuters,

10 de julho de 2008 | 10h48

O escritor britânico Salman Rushdie recebeu nesta quinta-feira, 10, o prêmio Melhor do Booker, que celebrou o 40.º aniversário de um dos mais prestigiosos prêmios literários do mundo. Filhos da Meia-Noite recebeu o Prêmio Booker em 1981, e o escritor nascido na Índia era o favorito absoluto para receber o Melhor do Booker, eleito pelo público em votação online a partir de uma lista de seis finalistas. O autor de 61 anos, cujo romance Os Versos Satânicos, de 1988, provocou ultraje entre muitos muçulmanos e o levou a ser ameaçado de morte, também recebeu o prêmio do 25.º aniversário do Booker, em 1993. "Acho que a lista dos finalistas foi extraordinária, e foi uma honra ver meu nome nela", disse Rushdie em mensagem gravada enviada dos Estados Unidos, onde está fazendo uma turnê de divulgação de seus livros. Seus filhos, Zafar e Milan, receberam o troféu em seu nome, em Londres, e o autor disse que foi apropriado o fato de "meus filhos reais estarem aceitando um prêmio por meus filhos imaginários". Victoria Glendinning, diretora do comitê que redigiu a lista dos finalistas, disse que os livros eram dominados por temas ligados ao final do império e as duas guerras mundiais. Mas algumas críticas foram feitas ao prêmio, em parte pelo fato de a opção ter sido limitada a apenas seis finalistas. "Trata-se de um exercício artificial, simplesmente porque o público geral só pôde optar entre seis dos ganhadores anteriores", disse Jonathan Ruppin, gerente de promoções da livraria Foyles. "Os leitores não puderam votar por alguns de seus livros prediletos mais duradouros", acrescentou, mencionando, entre outros, O Deus das Pequenas Coisas, de Arundhati Roy, e Resíduos do Dia, de Kazuo Ishiguro. Cerca de 8 mil pessoas de todo o mundo participaram da votação online, e Filhos da Meia-Noite recebeu 36% dos votos. Pelo menos metade das pessoas que votaram tinha menos de 35 anos. O grupo maior foi formado por leitores de 25 a 34 anos, "refletindo o interesse atual dos leitores de todas as idades por ficção de qualidade", disseram os organizadores.

Tudo o que sabemos sobre:
Salman RushdiePrêmio Booker

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.