Zeca Fonseca
Zeca Fonseca

Rubem Fonseca lança livro de contos em abril

O escritor volta com o personagem Mandrake e mais 30 pequenas narrativas em 'Calibre 22'

Estadão, O Estado de S.Paulo

13 Março 2017 | 12h06

O escritor Rubem Fonseca, 91, vai lançar um novo livro de contos Calibre 22, em abril, pela editora Nova Fronteira. Serão 31 pequenas narrativas que trazem o universo ficcional do escritor, consagrado por suas histórias policiais nas grandes cidades, envolvendo crimes e violência. É também a volta do personagem (Paulo Mendes) Mandrake, advogado que não consegue se livrar das mulheres e da sua falta de atenção com os pequenos detalhes sobre os crimes que investiga. Mandrake terá que desvendar uma série de assassinatos em torno de um editor de uma famosa revista feminina.

Fonseca estreou na literatura em 1963, com o livro de contos Os Prisioneiros. Depois veriam os seus livros mais conhecidos, que o consagraram como escritor de literatura policial. Lúcia McCartney, O Caso Morel, A Grande Arte e Agosto, que foi adaptado pela TV Globo, em minissérie homônima nos anos 1990.

A cineasta Suzana Amaral está adaptando para o cinema O Caso Morel, lançado em em 1973, o primeiro romance do escritor, que narra a história de um artista excêntrico Paul Morel e de um ex-escritor e policial Vilela. Outros diretores versaram para o cinema outros livros de Fonseca, como: Relatório de Um Homem Casado, de Flávio Tambellini, que também adaptou Bufo & Spallanzani, Lúcia McCartney – Uma Garota de Programa, de David Neves, A Grande Arte, de Walter Salles Jr., e O Cobrador, de Paul Leduc. Além disso, Fonseca fez os roteiros dos longas Stelinha, de Miguel Faria e A Extorsão, de Flávio Tambellini.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.