Roberto Saviano assina campanha a favor dos presos políticos em Cuba

Autor de 'Gomorra' e atriz argentina Nacha Guevara estão entre os quase 40 mil que já aderiram ao movimento

Efe

28 de março de 2010 | 08h16

O escritor italiano Roberto Saviano, autor de Gomorra, ameaçado de morte pela máfia, e a atriz argentina Nacha Guevara juntaram-se à campanha na internet que exige a liberação imediata e incondicional dos presos políticos em Cuba, que já conta com cerca de 39 mil adesões.

 

As assinaturas de Saviano e Nacha Guevara estão no blog orlandozapatatamayo.blogspot.com, informou à Efe um dos responsáveis pela iniciativa, o jornalista espanhol Joan Antoni Guerrero.

 

Os organizadores da campanha pelo respeito aos direitos humanos em Cuba, em marcha há 15 dias, esperam alcançar as 40 mil assinaturas antes que termine este fim de semana.

 

A prêmio Nobel de Literatura 2009, Herta Müller, a cantora cubana Olga Guillot, os prêmios Cervantes Mario Vargas Llosa e Juan Marsé, o cineasta espanhol Pedro Almodóvar, a escritora mexicana Ángeles Mastretta, o escritor peruano Fernando Iwasaki, o opositor cubano Oswaldo Paya e o ator cubano-estadunidense Andy García são alguns dos signatários.

 

Empreendida pelo poeta cubano residente nos Estados Unidos, Jorge Salado, a campanha também recebeu a adesão do historiador mexicano Enrique Krauze, o político panamenho Ricardo Arias Calderón, a blogueira cubana Yoani Sáchez e as Damas de Branco, familiares dos 75 opositores detidos em cuba em 2003.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.