Prêmio Oceanos 2021: Mia Couto e Jeferson Tenório são finalistas; veja a lista

10 livros de escritores lusófonos estão na final do prêmio, que vai distribuir R$ 250 mil aos três primeiros colocados

Maria Fernanda Rodrigues - O Estado de S. Paulo

O Prêmio Oceanos 2021 revelou os 10 livros finalistas na manhã desta quinta-feira, 18. Obras de Mia Couto, Gonçalo M. Tavares, Cristovão Tezza e Edimilson de Almeida Pereira estão na disputa, que conta com apenas duas mulheres: Maria José Silveira e Thais Lancman. Este ano, pela primeira vez, um autor do Timor-Leste, Luís Cardoso, está entre os finalistas.

O escritor moçambicano Mia Couto concorre com 'O Mapeador de Ausências' Foto: Rafael Arbex/Estadão

Alguns dos finalistas do Oceanos estão também na final de outros prêmios literários. Maria José Silveira e Jeferson Tenório estão no Prêmio São Paulo. Edmilson de Almeida Pereira também está, mas com outro romance. Jeferson Tenório aparece ainda na final do Jabuti, bem como Santiago Nazarian.  

Continua após a publicidade

O Oceanos não se divide em categorias, e obras de gêneros diferentes concorrem entre si. Nesta final (veja a lista abaixo) estão oito romances, um livro de poemas e um de contos escritos publicados em português em qualquer país lusófono em 2020. O vencedor ganha R$ 120 mil. O segundo colocado ganha R$ 80 mil e o terceiro, R$ 50 mil.

'O Avesso da Pele', de Jeferson Tenório, está na final do Oceanos, do Jabuti e do Prêmio São Paulo Foto: Carlos Macedo

São três etapas de avaliação. Na primeira, um júri composto de 95 professores de literatura, críticos literários, escritores e poetas leu e avaliou os 1.835 livros inscritos, publicados em 10 países, para escolher os semifinalistas. Esses 54 livros foram avaliados por um segundo júri, do qual participaram brasileiros, moçambicanos e portugueses. São eles Beatriz Resende, Eliane Robert Moraes, Fábio Weintraub, Ricardo Aleixo, Nataniel Ngomane, Maria João Cantinho e Pedro Mexia.

Maria José Silveira é finalista com 'Maria Altamira' Foto: Editora Globo

Agora, esses 10 livros serão lidos pela angolana Ana Paula Tavares, pelos brasileiros Itamar Vieira Junior, Julián Fuks, Maria Esther Maciel e Veronica Stigger e pelos portugueses António Guerreiro e Golgona Anghel. Os vencedores do Prêmio Oceanos 2021 serão anunciados em dezembro.

O Oceanos tem coordenação-geral da gestora cultural Selma Caetano; curadoria para os países africanos de língua portuguesa de Matilde Santos, curadora da Biblioteca Nacional de Cabo Verde; Manuel da Costa Pinto, para o Brasil, e de Isabel Lucas, para Portugal. O prêmio é realizado por meio da Lei de Incentivo à Cultura, pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, e conta com o patrocínio do Banco Itaú, do Instituto Cultural Vale e da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas da República Portuguesa; o apoio e governança do Itaú Cultural e apoio do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas de Cabo Verde, além de apoio institucional da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa – CPLP.

Em 2020, os vencedores do Oceanos foram: Torto Arado, de Itamar Vieira Junior; A Visão das Plantas, de Djaimilia Pereira de Almeida; e Carta à Rainha Louca, de Maria Valéria Rezende.

Lista de finalistas do Oceanos 2021

O poeta Edimilson de Almeida Pereira concorre no Oceanos com o romance 'O Ausente' Foto: Carlos Mendonça/Editora 34

A tensão superficial do tempo (Todavia), de Cristovão Tezza – romance brasileiro

Fé no inferno, de Santiago Nazarian (Companhia das Letras) – romance brasileiro

Inferno, de Pedro Eiras (Assírio & Alvim) – poesia portuguesa

Maria Altamira, de Maria José Silveira (Instante) – romance brasileiro

O ausente (Relicário), de Edimilson de Almeida Pereira – romance brasileiro

O avesso da pele (Companhia das Letras), de Jeferson Tenório – romance brasileiro

O mapeador de ausências (Companhia das Letras, Caminho e Fundação Fernando Leite Couto), de Mia Couto – romance moçambicano

O osso do meio (Relógio D'Água), de Gonçalo M. Tavares – romance português

O plantador de abóboras (Abysmo), de Luís Cardoso – romance timorense

Pessoas promíscuas de águas e pedras (Patuá), de Thais Lancman – contos brasileiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Prêmio Oceanos 2021: Mia Couto e Jeferson Tenório são finalistas; veja a lista

10 livros de escritores lusófonos estão na final do prêmio, que vai distribuir R$ 250 mil aos três primeiros colocados

Maria Fernanda Rodrigues - O Estado de S. Paulo

O Prêmio Oceanos 2021 revelou os 10 livros finalistas na manhã desta quinta-feira, 18. Obras de Mia Couto, Gonçalo M. Tavares, Cristovão Tezza e Edimilson de Almeida Pereira estão na disputa, que conta com apenas duas mulheres: Maria José Silveira e Thais Lancman. Este ano, pela primeira vez, um autor do Timor-Leste, Luís Cardoso, está entre os finalistas.

O escritor moçambicano Mia Couto concorre com 'O Mapeador de Ausências' Foto: Rafael Arbex/Estadão

Alguns dos finalistas do Oceanos estão também na final de outros prêmios literários. Maria José Silveira e Jeferson Tenório estão no Prêmio São Paulo. Edmilson de Almeida Pereira também está, mas com outro romance. Jeferson Tenório aparece ainda na final do Jabuti, bem como Santiago Nazarian.  

Continua após a publicidade

O Oceanos não se divide em categorias, e obras de gêneros diferentes concorrem entre si. Nesta final (veja a lista abaixo) estão oito romances, um livro de poemas e um de contos escritos publicados em português em qualquer país lusófono em 2020. O vencedor ganha R$ 120 mil. O segundo colocado ganha R$ 80 mil e o terceiro, R$ 50 mil.

'O Avesso da Pele', de Jeferson Tenório, está na final do Oceanos, do Jabuti e do Prêmio São Paulo Foto: Carlos Macedo

São três etapas de avaliação. Na primeira, um júri composto de 95 professores de literatura, críticos literários, escritores e poetas leu e avaliou os 1.835 livros inscritos, publicados em 10 países, para escolher os semifinalistas. Esses 54 livros foram avaliados por um segundo júri, do qual participaram brasileiros, moçambicanos e portugueses. São eles Beatriz Resende, Eliane Robert Moraes, Fábio Weintraub, Ricardo Aleixo, Nataniel Ngomane, Maria João Cantinho e Pedro Mexia.

Maria José Silveira é finalista com 'Maria Altamira' Foto: Editora Globo

Agora, esses 10 livros serão lidos pela angolana Ana Paula Tavares, pelos brasileiros Itamar Vieira Junior, Julián Fuks, Maria Esther Maciel e Veronica Stigger e pelos portugueses António Guerreiro e Golgona Anghel. Os vencedores do Prêmio Oceanos 2021 serão anunciados em dezembro.

O Oceanos tem coordenação-geral da gestora cultural Selma Caetano; curadoria para os países africanos de língua portuguesa de Matilde Santos, curadora da Biblioteca Nacional de Cabo Verde; Manuel da Costa Pinto, para o Brasil, e de Isabel Lucas, para Portugal. O prêmio é realizado por meio da Lei de Incentivo à Cultura, pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, e conta com o patrocínio do Banco Itaú, do Instituto Cultural Vale e da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas da República Portuguesa; o apoio e governança do Itaú Cultural e apoio do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas de Cabo Verde, além de apoio institucional da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa – CPLP.

Em 2020, os vencedores do Oceanos foram: Torto Arado, de Itamar Vieira Junior; A Visão das Plantas, de Djaimilia Pereira de Almeida; e Carta à Rainha Louca, de Maria Valéria Rezende.

Lista de finalistas do Oceanos 2021

O poeta Edimilson de Almeida Pereira concorre no Oceanos com o romance 'O Ausente' Foto: Carlos Mendonça/Editora 34

A tensão superficial do tempo (Todavia), de Cristovão Tezza – romance brasileiro

Fé no inferno, de Santiago Nazarian (Companhia das Letras) – romance brasileiro

Inferno, de Pedro Eiras (Assírio & Alvim) – poesia portuguesa

Maria Altamira, de Maria José Silveira (Instante) – romance brasileiro

O ausente (Relicário), de Edimilson de Almeida Pereira – romance brasileiro

O avesso da pele (Companhia das Letras), de Jeferson Tenório – romance brasileiro

O mapeador de ausências (Companhia das Letras, Caminho e Fundação Fernando Leite Couto), de Mia Couto – romance moçambicano

O osso do meio (Relógio D'Água), de Gonçalo M. Tavares – romance português

O plantador de abóboras (Abysmo), de Luís Cardoso – romance timorense

Pessoas promíscuas de águas e pedras (Patuá), de Thais Lancman – contos brasileiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

Atualizamos nossa política de cookies

Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.