Tony Gentile/Reuters
Tony Gentile/Reuters

Polêmico escritor Michel Houellebecq recebe maior honraria da França

Autor de 'Submissão' e 'Serotonina' é galardoado com a Legião da Honra pelo presidente Macron

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de abril de 2019 | 16h55

O presidente da França Emmanuel Macron concedeu ao escritor Michel Houellebecq a Legião da Honra, mais elevada honraria do país, nesta quinta-feira, 18.

Autor francês contemporâneo mais bem-sucedido fora da França, Houellebecq se envolveu em polêmica com livros recentes. 

A distopia Submissão imagina o país governado por um presidente islâmico, e Serotonina, sua última obra, que se volta para as angústias da região rural da França, tendo sido apontado como um dos livros que previu o movimento dos coletes amarelos.

Houellebecq é considerado por alguns de seus críticos como racista, misógino e islamofóbico, embora outros acreditem que ele apenas canaliza sentimentos de ódio que enxerga na sociedade francesa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.