ALMADA NEGREIROS
ALMADA NEGREIROS

Poema de Fernando Pessoa é censurado em manual escolar em Portugal

'Ode triunfa'l, publicada em março 1915, é uma composição de 240 versos com um estilo livre e inovador

Redação, Reuters

14 Janeiro 2019 | 21h31

O escritor Fernando Pessoa, um dos mais reconhecidos de Portugal, teve um poema censurado em um manual escolar destinado a estudantes adolescentes - e validado pelo Ministério de Educação -, por uma "preocupação didática" devido ao uso de palavras como "putas" e "masturbação".

O livro Encontros, destinado a alunos do último ano do sistema educativo português, estudantes com pelo menos 17 anos, teve censurados versos do poema Ode Triunfal, assinado por Álvaro Campos, heterônimo de Pessoa.

O manual, da Porto Editora, elimina três versos de Fernando Pessoa e os substitui por linhas tracejadas na edição destinada aos alunos.

A Porto Editora considerou, em comunicado, que não existe censura dado que o poema está disponível em sua totalidade na versão do livro destinada aos professores, na qual é indicado ao docente quais são os versos omitidos.

A editora justifica sua decisão por "uma preocupação didático-pedagógica", para que os professores decidam como abordar o conteúdo dos versos com os seus alunos.

Pessoa (Lisboa, 1888-1935) é considerado um dos escritores mais relevantes da língua portuguesa e da literatura mundial e faz parte das aprendizagens "essenciais" marcadas pelo Ministério da Educação para os estudantes lusos.

Ode triunfal, publicada em março 1915, é uma composição de 240 versos com um estilo livre e inovador, assinada por Álvaro Campos, alter ego de Pessoa e influenciado pelo futurismo de Marinetti antes de cair no niilismo e chegar a proclamar: "Que náusea da minha vida!".

 

Mais conteúdo sobre:
Fernando Pessoa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.