Papa Francisco na Praça de São Pedro, no Vaticano, no dia 26/8/15. Foto: REUTERS/Max Rossi
Papa Francisco na Praça de São Pedro, no Vaticano, no dia 26/8/15. Foto: REUTERS/Max Rossi

Papa Francisco apoia autora de livro infantil com famílias gays banido em Veneza

Pontífice enviou uma carta para Francesca Pardi, mas o Vaticano disse que a bênção é direcionada à escritora, e não às questões do sistema de ensino

O Estado de S. Paulo

28 Agosto 2015 | 13h05

Depois da recente polêmica em que o prefeito da cidade de Veneza, na Itália, retirou do sistema escolar alguns livros, entre eles Piccolo Uovo, de Francesca Pardi, a autora ganhou um aliado improvável: o Papa Francisco.

O livro ilustra famílias "não tradicionais" por meio de desenhos de animais: na história, um ovo encontra um par de pinguins gays, coelhas lésbicas com uma família feliz, um hipopótamo que é pai solteiro, um casamento entre cães de raças diferentes e cangurus que adotam um urso.

Em junho, o prefeito Luigi Brugnaro baniu este e outros 40 títulos das escolas de Veneza, o que gerou uma onda de protestos que incluiu mais de 250 escritores italianos e até Elton John.

Agora, a autora Francesca Pardi recebeu uma carta do Papa Francisco, por meio do seu staff, elogiando seu trabalho, de acordo com o jornal britânico The Guardian. O texto é na verdade uma resposta do pontífice à autora, que enviou ao Vaticano exemplares de seus livros e uma mensagem reclamando das ofensas que sofreu e solicitando apoio da Igreja Católica.

O Vaticano disse que a bênção do Papa era direcionada à autora, e não às questões do sistema de ensino, que vão contra a doutrina da Igreja na "teoria de gêneros".


Mais conteúdo sobre:
VenezaPapa Francisco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.