‘Os Nada-a-Ver’ aborda a dificuldade que se tem de conviver com o diferente

‘Os Nada-a-Ver’ aborda a dificuldade que se tem de conviver com o diferente

Com poesia, obra fala de tolerância e preconceito

Bia Reis, O Estado de S. Paulo

08 de agosto de 2015 | 06h00

Imagine uma cidade onde os seres são totalmente diferentes uns dos outros, andam em grupos e não se misturam. Especiais, eles têm suas singularidades, nomes e constituições bastante diversas – e divertidas: O-que-sorri é praticamente uma grande boca; O-que-quer-ficar-livre tem cabelos de nuvens com palavras; e O-que-cata-borboletas, uma roupa listrada, um chapéu e uma rede para caçá-las.

Este é o cenário imaginado pelo escritor Jean-Claude R. Alphen e pela ilustradora Juliana Bollini para Os Nada-a-Ver, que será lançado hoje pela Companhia das Letrinhas na Blooks Livraria, em São Paulo.

Na história, um dia, O-que-olha-o-espelho olha de uma maneira diferente para o espelho e vê O-que-tem-cabelos-lisos. Surge, então, uma paixão fulminante e um problema: os dois são de grupos diferentes. O fato vira um escândalo na cidade, e O-que-olha-o-espelho é acusado de debandar para o outro lado.

O livro de Ahphen e Juliana aborda, com delicadeza e poesia, a dificuldade que temos de conviver com o diferente e aceitar os que não são iguais. Os autores falam de preconceito e mostram que é possível, sim, superá-lo, sem deixar de lado o que nos faz singulares.

Autor acostumado a escrever e ilustrar livros, Alphen deixou, desta vez, as ilustrações a cargo de Juliana, argentina radicada em São Paulo. E se surpreendeu. “Ela deu uma interpretação e uma cor totalmente distintas do que eu tinha imaginado. Conseguiu imprimir mais poesia e uma certa melancolia que não havia propriamente na minha cabeça de início, o que é bem rico. Adorei essa imprevisibilidade.”

Para desenhar e pintar a cidade de Os Nada-a-Ver, Juliana usou tinta acrílica e lápis de cor e grafite. Depois, com papéis multicoloridos – e até dinheiro antigo – e uma criatividade infinita, inventou deliciosos personagens. “Tenho caixas com papéis de diferentes épocas e também detalhes de gravuras minhas mais antigas. Às vezes, a forma já estava pronta na caixa, mas aconteceram situações que não programei, como manchas que se transformaram em personagens ou outros elementos”, conta a ilustradora. 

OS NADA-A-VER  

Autor: Jean-Claude R. Alphen

Ilustradora: Juliana Bollini  

Editora: Companhia das 

Letrinhas (48 págs.; R$ 34,90)

Lançamento

Blooks Livraria. Frei Caneca Shopping – Rua Frei Caneca, 569, 3º andar, tel. 3259-2291. Hoje, 

às 15 horas.


Mais conteúdo sobre:
literaturaos-nada-a-ver

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.