Dana Mixer/The New York Times
Dana Mixer/The New York Times

Novo romance de Harper Lee vende mais de 1 milhão de cópias na primeira semana

'Go Set A Watchman' se tornou o livro mais vendido em uma semana na história da editora HarperColins

Reuters

20 Julho 2015 | 15h31

O inesperado novo romance da escritora norte-americana Harper Lee, Go Set A Watchman, se tornou o livro mais vendido em uma semana na história da editora HarperColins, com mais de 1,1 milhão de cópias vendidas na América do Norte no período, informou a companhia nesta segunda-feira, 20.

O romance foi lançado em 14 de julho, 55 anos após o único outro trabalho publicado da autora, O Sol É Para Todos, história clássica sobre a injustiça racial no sul dos Estados Unidos.

Watchman, escrito nos anos 1950, foi um primeiro esboço de O Sol É Para Todos, com muitos personagens iguais. O livro ganhou manchetes pela descrição do nobre advogado Atticus Finch como um racista e intolerante, em forte contraste com o idealista Finch mais novo de O Sol É Para Todos, que defende um jovem negro acusado injustamente de estuprar uma mulher branca.

A HarperCollins, unidade da News Corp, informou nesta segunda-feira que solicitou várias reimpressões e agora possui uma tiragem norte-americana de Watchman estimada em mais de 3,3 milhões. Não foram divulgados números de vendas ou impressões para o resto do mundo.

"A primeira semana de vendas de 'Go Set a Watchman' superou em muito as nossas expectativas", disse Brian Murray, presidente e diretor-executivo da HarperCollins em nota. "Estamos ansiosos para ver leitores respondendo a esse novo trabalho histórico de uma autora icônica como Harper Lee", acrescentou.

Harper Lee, de 89 anos, se retirou da vida pública pouco depois do sucesso de O Sol É Para Todos e da versão cinematográfica de 1962, ganhadora do Oscar, que estrelou Gregory Peck como Atticus Finch.

Mais conteúdo sobre:
Harper Lee

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.