Morre 'Tia Julia', ex-mulher do escritor peruano Vargas Llosa

A boliviana Julia Urquidi, primeira mulher do escritor peruano Mario Vargas Llosa e que inspirou seu livro "Tia Julia e o escrevinhador" morreu na noite de quarta-feira devido a uma complicação respiratória, informaram seus familiares nesta quinta-feira.

REUTERS

11 de março de 2010 | 16h46

Urquidi, que nasceu na cidade boliviana de Cochabamba, tinha 84 anos e passou seus últimos dias em uma clínica na cidade de Santa Cruz.

Vargas Llosa se casou com Urquidi em 1955, aos 19 anos, apesar da oposição familiar, já que ela era 10 anos mais velha que ele, divorciada e, ainda, sua tia política.

O escritor relatou esta história autobiográfica em "Tia Julia e o escrevinhador", publicado em 1977.

Urquidi, insatisfeita com a versão, respondeu com o livro "O que Varguitas não disse", publicado seis anos depois na Bolívia.

Segundo o livro de Urquidi, sua relação terminou após Vargas Llosa confessar estar apaixonado por Patricia, sobrinha de Julia, sua atual mulher.

(Reportagem de Diego Oré)

Mais conteúdo sobre:
LIVROLLOSAEXMULHER*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.