Morre o francês Christian Bourgois, editor de Salman Rushdie

Aos 74 anos, o 'senhor da edição' deixa um vasto repertório de livros

Efe,

20 de dezembro de 2007 | 15h08

O editor francês de Salman Rushdie, Christian Bourgois, morreu nesta quinta-feira, 20, aos 74 anos, devido a uma longa doença, informou a Christian Bourgois Éditeur, editora fundada por ele em 1966.   Além do anglo-indiano Rushdie, Bourgois divulgou na França a obra de importantes autores americanos, como Allen Ginsberg, William Burroughs, Jim Harrison e Susan Sontag.   A ministra de Cultura francesa, Christine Albanel, elogiou a "elegância, lucidez, distância e curiosidade deste senhor da edição" ao resumir o "estilo Bourgois", construído por um homem de aspecto e temperamento clássico, mas "decididamente moderno em suas escolhas e intuições editoriais".   O ex-ministro da Cultura Jack Lang lembrou que Bourgois divulgou a obra de Rushdie quando o escritor tinha sido condenado à morte em 1989 por uma "fatwa" e outros editores não quiseram promover o autor.   Nascido em 1933, em Antibes (sudeste), Christian Bourgois entrou no mundo da edição na década de 50, após se formar em Ciências Políticas e estudar na prestigiosa Escola Nacional de Administração.

Tudo o que sabemos sobre:
Christian BourgoisSalman Rushdie

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.