The New York Times
The New York Times

Morre, aos 98 anos, a escritora Elizabeth Spencer

Ela foi autora de 'A Luz na Piazza', sucesso literário que virou filme e musical premiado

Hillel Italie/AP, Associated Press

24 de dezembro de 2019 | 18h37

A grande dama da literatura sulista norte-americana Elizabeth Spencer, conhecida por seu romance A Luz na Piazza (Edições Catavento/Globo), morreu no dia 22, domingo, em Chapel Hill, Carolina do Norte, segundo informou o dramaturgo Craig Lucas, que adaptou o livro para o palco em 2005. A veterana autora, que tinha 98 anos, conheceu ex-escravos e veteranos da Guerra Civil norte-americana, escrevendo sobre essa experiência em seus livros. A exemplo de seu predecessor, William Faulkner, ela foi muito lida fora dos EUA.

Seu livro A Luz na Piazza conta a história de uma mulher da Carolina do Norte que se perturba com a paixão de sua filha por um italiano em Florença. Publicado originalmente na revista The New Yorker, o romance, de 1960, foi adaptado para o cinema em 1962, tendo Olivia De Havilland como a mãe e Yvette Mimieux como a filha. A montagem do musical, em 2005, rendeu aos produtores seis prêmios Tony, o Oscar do teatro americano.

Admirada por outras grandes escritoras, entre elas Alice Munro, que ganhou o Nobel de literatura, Elizabeth Spencer teve alguns de seus livros escolhidos para integrar a coleção Biblioteca da América, que publicou Faulkner e Mark Twain. Nascida em 1921, numa família de fazendeiros, ela se tornou professora universitária e publicou vários livros, entre eles The Snare e The Salt Line, além de peças (For Lease or Sale) e um livro de memórias (Landscapes of the Heart)./Tradução: Antonio Gonçalves Filho 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.