Luis Acosta/AFP
Luis Acosta/AFP

Morre aos 87 anos Mercedes Barcha, viúva do escritor Gabriel Garcia Márquez

Musa inspiradora e o grande amor do Prêmio Nobel de Literatura colombiano morreu neste sábado, 15, na Cidade do México, conforme informou o Ministério da Cultura

Redação, AFP

15 de agosto de 2020 | 21h16

"Com grande tristeza, informo a morte de Mercedes Barcha, uma mulher tenaz e generosa. Cúmplice indiscutível de Gabo, mãe de Rodrigo e Gonzalo. Nossas mais profundas condolências", escreveu no Twitter a secretária de cultura Alejandra Frausto. Até agora, as causas da morte são desconhecidas, embora a mídia colombiana informe que Barcha, que desde 1962 residia na capital mexicana, sofria de problemas respiratórios.

A Fundação Gabo, que já foi Fundação Gabriel García Márquez para o Novo Jornalismo Ibero-americano, lamentou a morte de Mercedes Raquel Barcha Pardo, "viúva de seu fundador, o nobel literário Gabriel García Márquez". Barcha e García Márquez se casaram em 1958. Ela é creditada por tornar possível "Cem Anos de Solidão" (1967), o melhor trabalho do escritor.

Nas redes sociais, as mensagens de órgãos culturais, políticos e literários com condolências à família García Barcha foram muitas. "Lamentamos a morte de Mercedes Barcha, esposa e parceira de 56 anos do Prêmio Nobel de Literatura, Gabriel García Márquez", disse a Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM) no Twitter. "Tive o privilégio de conhecer Mercedes Barcha. Grande comunicadora, alegre, crítica, culta, infalível em suas opiniões. Uma grande e linda mulher", escreveu a prefeita da capital mexicana, Claudia Sheinbaum. 

Descendente de emigrantes egípcios, Barcha nasceu e viveu em Magangué, Colômbia, onde seu pai, Demetrio Barcha, tinha uma farmácia. García Márquez a conheceu quando criança, quando viajou com seu pai de cidade em cidade oferecendo medicamentos Alguns biógrafos de García Márquez se referem a Barcha como "o grande romance de Gabo". Do casal sobrevivem dois filhos: Gonzalo, designer gráfico e especialista em tipográfico, e Rodrigo, diretor e produtor de cinema e televisão. Gabo e Mercedes permaneceram juntos até a morte do romancista na Cidade do México em 17 de abril de 2014./ AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.