Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

Morre aos 48 anos o escritor e roteirista Max Mallmann

Ele escreveu novelas como 'Coração de Estudante', 'Malhação', 'Carga Pesada', e outras

O Estado de S. Paulo

04 de novembro de 2016 | 13h17

Morreu nesta sexta-feira, 4, no Rio de Janeiro, aos 48 anos, o escritor e roteirista Max Mallmann. Nascido em Porto Alegre, Mallmann vivia no Rio de Janeiro desde 1998 e era casado com a também escritora Adriana Lunardi. Roteirista da TV Globo, fez parte do time de redatores da novela Coração de Estudante e de séries como Malhação, Carga Pesada e A Grande Família. A informação foi confirmada pela editora Rocco. A causa da morte não foi informada.

Ultimamente, trabalhava no roteiro da série Ilha de Ferro. Mallmann estreou na literatura pouco antes de completar 21 anos, com Confissão do Minotauro (IEL/IGEL 1989). Pela Rocco, publicou Síndrome de Quimera, finalista do prêmio Jabuti, e Zigurate – Uma Fábula Babélica (2003), além da série O Centésimo em Roma (2010) e As Mil Mortes de César (2014), que acompanha a saga do anti-herói Publius Desiderius Dolens na Roma antiga. Baseada em ampla pesquisa, a série se filia ao romance histórico, mas flerta também com o gênero de ação e aposta numa narrativa cheia de ironia e humor.

Esses últimos, aliás, eram uma marca registrada de Max Mallmann, que além de aficionado pela história do Império Romano, era dono de um "senso de humor singular".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.