FELIPE RAU/ESTADÃO
FELIPE RAU/ESTADÃO

Milton Hatoum e João Silvério Trevisan são finalistas do Oceanos

Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa distribui R$ 230 mil para quatro vencedores; veja a lista

O Estado de S. Paulo

30 de outubro de 2018 | 12h13

O Oceanos – Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa definiu na segunda, 29, os dez autores finalistas da edição deste ano. O destaque são dois romances de escritores brasileiros, A Noite da Espera, do colunista do Estado Milton Hatoum, e Pai, Pai, de João Silvério Trevisan. Também se classificaram duas obras de autores portugueses: As Pessoas do Drama, de H. G. Cancela, e Hoje Estarás Comigo no Paraíso, de Bruno Vieira Amaral. 

Já na lista de poesia, os cinco classificados representam três países: O Deus Restante, de Luis Carlos Patraquim, e Vácuos, de Mbate Pedro (ambos de Moçambique); Antiboi, de Ricardo Aleixo, e Câmera Lenta, de Marília Garcia (Brasil); e A Noite Imóvel, de Luís Quintais (Portugal). Anjo Noturno, do brasileiro Sérgio Sant'Anna, é o finalista dos contistas.

Os ganhadores serão divulgados em 7 de dezembro. O vencedor receberá R$ 100 mil; o segundo, R$ 60 mil; o terceiro, R$ 40 mil e o quarto, R$ 30 mil.

O Oceanos tem patrocínio do Itaú, da República de Portugal (por meio do Fundo de Fomento Cultural Português) e da CPFL Energia. Em 2018, a curadoria é composta pela escritora e jornalista Isabel Lucas (Portugal), pela gestora cultural Selma Caetano, pela editora Mirna Queiroz e pelo jornalista Manuel da Costa Pinto (Brasil).

Os jurados que compõem os júris Final e Intermediário são: Ana Paula Tavares (Angola), Daniel Munduruku, Flora Sussekind, Heitor Ferraz e Julián Fuks (Brasil), Helena Buesco, Maria João Cantinho e Pedro Mexia (Portugal).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.