SILVANA GARZARO/ESTADÃO
SILVANA GARZARO/ESTADÃO

Mia Couto é um dos finalistas do prêmio Man Booker International Prize

O vencedor será anunciado em 19 de maio e receberá 60 mil libras

Ubiratan Brasil, O Estado de S. Paulo

24 Março 2015 | 12h53

O escritor moçambicano Mia Couto é o primeiro autor em língua portuguesa a figurar em uma lista de finalistas para o Man Booker International Prize, prêmio concedido a cada dois anos a um autor de qualquer idioma. 

Couto aparece ao lado de outros nove escritores: César Aira (Argentina), Hoda Barakat (Líbano), Maryse Condé (Guadalupe), Amitav Ghosh (Índia), Fanny Howe (EUA), Ibrahim al-Koni (Líbia), László Krasznahorkai (Hungria), Alain Mabanckou (República do Congo) e Marlene van Niekerk (África do Sul).

O vencedor vai ser anunciado no dia 19 de maio, em Londres, e vai ganhar um prêmio de 60 mil libras, cerca de R$ 282 mil. Lydia Davis, Philip Roth e Alice Munro já receberam a honraria.

Um dos principais escritores em língua portuguesa, Mia Couto nasceu em 1955, na Beira, Moçambique. É biólogo, jornalista e autor de mais de trinta livros, entre prosa e poesia. Seu romance Terra Sonâmbula é considerado um dos dez melhores livros africanos do século 20. Recebeu uma série de prêmios literários, entre eles o Prêmio Camões de 2013, o mais prestigioso da língua portuguesa, e o Neustadt Prize de 2014. É membro correspondente da Academia Brasileira de Letras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.