Mauricio de Sousa
Mauricio de Sousa

Mauricio de Sousa e Pondé debatem, em live, ‘Caçadas de Pedrinho’ e o politicamente correto

Live começa às 16h desta quinta, 23, no perfil da Câmara Brasileira do Livro do Facebook

Maria Fernanda Rodrigues, O Estado de S. Paulo

22 de abril de 2020 | 14h57

Mauricio de Sousa tinha uma sessão de autógrafos marcada para o dia 21 de março, quando ele lançaria a adaptação que fez com Regina Zilberman de Caçadas de Pedrinho, um dos livros mais polêmicos de Monteiro Lobato. Cancelada por causa das medidas para evitar a disseminação do coronavírus, ela será realizada nesta quinta-feira, 23, em um bate-papo virtual entre o criador da Turma da Mônica e o filósofo Luiz Felipe Pondé. 

Mauricio de Sousa e Pondé, que é autor, com Ilan Brenman, de Quem Tem Medo do Lobo Mau? O Impacto Do Politicamente Correto Na Formação Das Crianças (Papirus), conversam ao vivo, com transmissão pelo perfil da Câmara Brasileira do Livro no Facebook, a partir das 16h. O tema será Como o Pedrinho do século 21 vai à caçada? Isso é politicamente correto? A mediação será feita por Taty Leite, do canal Vá Ler um Livro, e a parceria inclui, ainda, o PublishNews. O evento é também uma forma de celebrar o Dia Mundial do Livro.

Publicado originalmente em 1933, Caçadas de Pedrinho tem sido evitado pelas editoras desde a entrada da obra de Monteiro Lobato em domínio público, no ano passado, pela questão ambiental (a caçada) e pela expressão do racismo de Emília. Na versão que chegou às livrarias em março, tudo isso é suavizado.

“A descrição da morte é forte, não no sentido de ser censurável, mas tem muita violência. Uma bate, a outra puxa. A meu ver não compromete o livro se aquilo for menos violento”, disse a pesquisadora Regina Zilberman à época do lançamento. “Eu prefiro sempre a caçada suavizada”, comentou Mauricio de Sousa, também em sua primeira entrevista sobre a adaptação, publicada em primeira mão pelo Estado no dia 7 de março, e feita nos estúdios do quadrinista antes da quarentena.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.