REUTERS/Jorge Silva
REUTERS/Jorge Silva

Mario Vargas Llosa vai receber título de doutor por tese apresentada em 1971

Escritor peruano e prêmio Nobel de Literatura não recolheu o título na época dos estudos, e agora será homenageado em Madri

EFE

11 Julho 2016 | 16h22

MADRI - A Universidade Complutense de Madri entregará no próximo dia 13 de julho o título de doutor em Filologia Românica a Mario Vargas Llosa - o escritor peruano apresentou uma tese dedicada a Gabriel García Márquez em 1971, mas nunca recolheu o título.

O trabalho se converteu mais tarde no ensaio García Márquez e a História de um Deicídio. O ato de entrega do título coincidirá com a participação do escritor nos cursos de verão da Universidade, ao lado do antropólogo e ensaísta colombiano Carlos Granés Maya.

Vargas Llosa, que em 1965 havia se casado com sua prima, Patricia Llosa, mãe de seus filhos (Álvaro, Gonzalo e Morgana), viveu até 1974 em vários locais da Europa. No princípio dos anos 1970, ele pediu a validação de seus estudos e elegeu a Universidade Complutense para realizar o doutorado, cuja matrícula lhe custou 360 pesos (US$ 2,48).

Em sua etapa como estudante em Madri, segundo o próprio, ele viveu muito fechado em si mesmo e em confinamento pela censura.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.