Christian Hartmann/Reuters
Christian Hartmann/Reuters

Manuscrito de Charlotte Brontë volta à casa onde escritora passou sua infância

Charlotte Brontë escreveu esse texto aos 14 anos; museu comprou o manuscrito em leilão

Michaela Cabrera, Reuters

19 de novembro de 2019 | 10h07

Uma miniatura de um manuscrito de autoria da então adolescente escritora Charlotte Brontë (1816-1855) está retornando à casa onde ela passou sua infância em West Yorkshire, depois do item ter sido comprado por um museu britânico em um leilão em Paris. 

O Museu Brontë Parsonage pagou 780 mil euros pelo manuscrito nunca publicado, escrito por Brontë quando ela tinha 14 anos de idade. A campanha do museu para a arrecadação de fundos foi impulsionada por um pedido da atriz Judi Dench

Decana do teatro e cinema britânicos e presidente honorária da Brontë Society, Dench havia apelado ao público para que ajudassem a “trazer o pequeno livro de volta para casa em Haworth” fazendo doações.

“Estão absolutamente encantados. É a segunda vez que tentam comprar esse manuscrito”, disse Ed Maggs, que representou o museu na casa de leilões Drouot. “Finalmente conseguir trazê-lo de volta agora representa um grande momento”. 

O manuscrito é um de uma série de periódicos escritos por Charlotte Brontë e suas irmãs e batizados por elas de The Young Gentlemen’s Magazine. Sabe-se que cinco dos seis escritos por Charlotte Brontë sobreviveram e já são de propriedade do museu. 

Charlotte Brontë, conhecida pelas obras Jane Eyre e Villette, morreu em 1855.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.