AP Photo/Alastair Grant
AP Photo/Alastair Grant

Mais de mil escritores condenam invasão russa à Ucrânia

Carta aberta publicada neste domingo, 27, conta com assinatura de nomes importantes da literatura Margaret Atwood e os ganhadores do Prêmio Nobel Orhan Pamuk e Svetlana Alexievich

Redação, AFP

28 de fevereiro de 2022 | 12h33

Mais de mil escritores - entre eles o britânico Salman Rushdie, a canadense Margaret Atwood e os ganhadores do Prêmio Nobel Orhan Pamuk e Svetlana Alexievich - manifestaram sua solidariedade para com a Ucrânia e pediram o fim da invasão russa.

Em uma carta aberta publicada no domingo, 27, pela associação mundial de escritores PEN International, os autores disseram estar "consternados com a violência deflagrada pelas forças russas na Ucrânia" e lançaram um apelo "urgente pelo fim do derramamento de sangue". 

"Estamos unidos na condenação de uma guerra sem sentido, causada pela recusa do presidente (russo) Vladimir Putin em aceitar o direito do povo ucraniano de debater sua futura orientação e sua história, sem a ingerência de Moscou", afirmam os autores da carta, também publicada em russo e ucraniano.

Na mensagem, à qual aderiu a jornalista Maria Ressa, também ganhadora do Nobel da Paz, seus signatários destacam que estão unidos para "apoiar escritores, jornalistas, artistas e todo povo ucraniano, que está vivendo horas sombrias".   

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.