Eliaria Andrade/Estadão
Eliaria Andrade/Estadão

Lucinda Riley, autora de 'As Sete Irmãs', morre aos 55 anos

Escritora norte-irlandesa lutava contra câncer há cerca de quatro anos

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de junho de 2021 | 16h52

A escritora irlandesa Lucinda Riley morreu na sexta, 11, vítima de um câncer. Ela tinha 55 anos. Autora de best-sellers, como a série As Sete Irmãs, Lucinda escreveu cinco livros nos últimos quatro anos, enquanto lutava contra a doença. Nesta semana, A Irmã Desaparecida, o 7.º e penúltimo volume de sua série de sucesso, que sairá aqui em agosto pela Arqueiro, chegou às listas de mais vendidos de vários países. Lucinda já vendeu 30 milhões de exemplares no mundo.

De acordo com comunicado, a escritora "morreu pacificamente, cercada por sua família".

Em entrevista ao Estadão, em 2014, a escritora relatava: "Acredito em outras vidas, e não acho que sou eu quem escreve essas histórias. Falo as histórias para um gravador. Nunca volto, nunca sei para onde estou indo. No final, tenho cerca de 190 mil palavras e realmente acho que elas foram ditas por mim. Qualquer que seja a história, escrevo do fundo do meu coração. Nunca sei se alguém vai gostar. Só tenho que escrever".

Lucinda já teve passagens pelo Brasil em cidades como Rio de Janeiro, São Paulo - onde participou da Bienal do Livro - e Abadiânia, em Goiás, quando conheceu o médium João de Deus - posteriormente denunciado por crimes sexuais contra diversas mulheres ao longo de décadas.

Ela destacava a admiração pelo País: "Ir à Bienal foi provavelmente a mais incrível experiência da minha carreira literária. Havia 300, 400 pessoas gritando. Foi emocionante. Meu momento Madonna. Viajo o mundo todo, vejo muitos lugares, mas normalmente não sinto o que o Brasil despertou em mim. Como alguém pode explicar isso? Meu nome é Lucinda, tão português. Somos ingleses, por que meus pais me deram esse nome? Quem sabe eu não estive aqui há 200 anos?".

Além dos sete livros da série As Sete Irmãs, Lucinda Riley também escreveu diversos outros livros ao longo da carreira e tem 15 títulos disponíveis nas livrarias brasileiras, como A Rosa da Meia-noite, A Garota do Penhasco e A Carta Secreta. 

A editora Arqueiro tem outro livro de Lucinda Riley no prelo, além de A Irmã Desaparecida. Trata-se de um infantil previsto para novembro. Não se sabe se entre esses livros que ela escreveu enquanto lutava contra o câncer está o último volume de sua série mais conhecida, que soma 15 milhões de cópias vendidas internacionalmente.


Confira abaixo o anúncio da morte publicado por sua família:

 

Tudo o que sabemos sobre:
livro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.