Acervo pessoal
Acervo pessoal

Julie Dorrico e Cidinha da Silva entre os jurados do Prêmio São Paulo de Literatura

Edimilson Pereira da Silva, Irineu Franco Perpetuo e Lucrecia Zappi também estão entre os 10 membros do júri; confira

Redação, O Estado de S. Paulo

25 de junho de 2022 | 10h41

O Prêmio São Paulo de Literatura anunciou neste sábado, 25, os 10 jurados que vão escolher os vencedores nas categorias Melhor Romance do Ano e Melhor Romance de Estreia do Ano. Podem concorrer obras publicadas no Brasil em 2021 e cada ganhador receberá R$ 200 mil.  A informação foi publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo.

Vencedor do Prêmio São Paulo no ano passado, o poeta, romancista e professor Edimilson de Almeida Pereira está no júri este ano. Julie Dorrico, poeta macuxi e pesquisadora da literatura indígena com doutorado em Teoria da Literatura na PUCRS, também compõe o júri ao lado de Cidinha da Silva, autora de obras como Um Exu em Nova York e organizadora de, entre outros, Africanidades e Relações Raciais: Insumos Para Políticas Públicas na Área do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas no Brasil.

Completam a lista de jurados Irineu Franco Perpetuo, jornalista, tradutor e crítico; Carlos Herculano Lopes, jornalista e escritor; Nanni Rios, jornalista e livreira; Erico Nogueira, poeta e tradutor; Kelvin Falcão Klein, crítico e professor na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro; Lucrecia Zappi, escritora; e Rita Chaves, membro do conselho curatorial do Museu da Língua Portuguesa e do conselho editorial das revistas Via Atlântica e Mulemba.

O Prêmio São Paulo de Literatura é organizado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. Os curadores desta edição, que bateu recorde de inscrições, com 317 romances inscritos, são Afonso Borges, idealizador do Sempre Um Papo e do Fliaraxá; Lígia Ferreira, escritora e professora; Maria Fernanda Rodrigues, repórter e colunista do Estadão; Martim Vasques da Cunha, escritor, crítico e doutor em Ética e Filosofia Política; e Morgana Kretzmann, escritora, roteirista e autora de Ao Pó, eleito o melhor romance de estreia na última edição do Prêmio São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.