Roberto Filho
Roberto Filho

Julia Quinn, autora da série 'Os Bridgerton', faz live para leitores e fãs brasileiros

A autora de romances de época é uma das atrações da Semana Amazon de Literatura; conheça seus livros e veja a programação

Redação, O Estado de S. Paulo

04 de fevereiro de 2021 | 09h49

Julia Quinn, a escritora que ajudou a popularizar os romances de época entre as novas gerações, participa de uma live com leitores brasileiros nesta quinta-feira, 4, às 17h30, como parte da programação da Semana Amazon de Literatura

O tema da conversa será O sucesso de Bridgerton: dos livros para as telas. Julia Quinn é autora da série cuja adaptação acaba de bater um novo recorde na Netflix: em seus primeiros 28 dias online, Bridgerton foi vista por 82 milhões de espectadores no mundo todo e ficou em primeiro lugar em 83 países - incluindo o Brasil.

O drama, ambientado em Londres no início de 1800, gira em torno da próspera família Bridgerton, enquanto seus membros tentam navegar na alta sociedade da Inglaterra no período regencial. Com suas roupas extravagantes e muitas cenas de sexo, a série da Netflix produzida por Shonda Rhimes foi elogiada por escalar atores negros para papeis de época tradicionalmente interpretados por atores brancos.

A segunda temporada de Bridgerton já foi confirmada, e há material para muitas outras. Apenas dentro da série Os Bridgerton, Julia Quinn escreveu nove livros - eles somam mais de 3,5 milhões no mundo e pouco mais de 1 milhão no Brasil. Com o sucesso da adaptação, esses números devem crescer. E a editora Arqueiro promete ainda para este ano um box com todos os títulos da coleção.

Antes disso, a editora já tinha publicado uma edição especial para fãs. Em abril do ano passado, ela lançou a edição de luxo do livro Duque e eu - o primeiro da série e um dos mais mais vendidos da autora. Com capa dura e pintura trilateral, a publicação comemorava os 20 anos de seu lançamento. Na próxima semana, ela manda para as livrarias uma edição de luxo de O Visconde Que Me Amava - a pré-venda esgotou em menos de 48 horas.

Outros livros de Julia Quinn

A escritora americana de 50 anos estreou na literatura em meados dos anos 1990 e já vendeu, ao todo, mais de 10 milhões de exemplares no mundo - e mais de 1,7 milhão no Brasil. A Arqueiro já publicou 29 livros de Julia Quinn em 6 coleções, entre duologias, trilogias e séries, além de volumes de contos com participação de outras autoras e autoras.

Entre eles, além de Os Bridgerton, estão Os Rokesbys, Agentes da Coroa, Quarteto Smythe-Smith e Trilogia Bevelstoke.

Novos livros de Julia Quinn em 2021

Está prevista para este ano a publicação da trilogia Damas Rebeldes, que inclui o primeiro livro escrito por Julia Quinn e lançado originalmente em 1995. No prelo também está um livro de contos com a história de um dos personagens que aparece nesta trilogia. Isso, sem contar a edição de luxo de O Visconde Que Me Amava e o box com os todos os livros da série Os Bridgerton.

Semana Amazon de Literatura

Mais cedo, às 16h30, haverá outro bate-papo sobre esse gênero literário: Romances de época em tempos digitais, com Jhonatas Nilson (Quando as Estrelas Tocam o Céu), Karina Heid (Lady Audácia) e Sara Fidélis (O Ogro e a Louca).

A Semana Amazon de Literatura acontece no YouTube da Amazon Brasil e no perfil do Kindle Direct Publishing do Facebook. A participação é gratuita e não é necessário se inscrever antes. 

Também nesta quinta, às 19h, será revelado o vencedor do Prêmio Kindle de Literatura. Estão na final e disputam o prêmio de R$ 40 mil: COISA-RUIM, de Dani Mussi; Embaixo das Unhas, de Vitor Camargo de Melo; Infância no Além, de Fernando A. Almeida Soares; Noturno em Punta Del Diablo, de Tailor Diniz; e O Pássaro Secreto, de Marília Arnaud.

Confira abaixo a programação da Semana Amazon de Literatura dos próximos dias.

Quinta, 4

16h30 - Romances de época em tempos digitais. Com Jhonatas Nilson (Quando as estrelas tocam o céu), Karina Heid (Lady Audácia) e Sara Fidélis (O Ogro e a Louca) e mediação de Paola Aleksandra (Livros e Fuxicos)

17h30 - O sucesso de Bridgerton: dos livros para as telas. Com Julia Quinn (O Duque e eu) e mediação e tradução de Frini Georgakopoulos (Sou fã! E agora?)

19h - Cerimônia de premiação da 5ª edição do Prêmio Kindle de Literatura. Com Amazon.com.br, Grupo Editorial Record, TAG Experiências Literárias

Sexta, 5

12h - Jornalismo e literatura. Com Allan de Abreu (Cocaína: a rota caipira), Ferdinando Casagrande (Jornal da Tarde: Uma ousadia que reinventou a imprensa brasileira) e Malu Gaspar (A organização: A Odebrecht e o esquema de corrupção que chocou o mundo) e mediação de Lilian Cardoso (LC)

19h - O mais importante da sorte é o que se faz com ela. Com Nelson Motta (Vale tudo) e Daniel Martins de Barros (O lado bom do lado ruim)

Sábado, 6

11h - Poesia independente. Com Igor Marcondes (Um poema para cada dia em que não te vi), Mel Duarte (Colmeia: Poemas Reunidos) e Virgilio Magalde (Estado de Poesia)

14h - Entrevista com João Anzanello Carrascoza (Caderno de um ausente), com Tatiany Leite (Vá Ler um Livro)

17h - Uma vida a quatro mãos: a sintonia entre autor e artista. Com Claudia Raia e Rosana Hermann (Sempre Raia um novo dia)

19h - Clubes de assinaturas de livros na literatura hoje. Com Marina Ávila (Editora Wish), Rafaela Pechansky (TAG Experiências Literárias) e Vanessa Ferrari (Instituto Vera Cruz) e mediação de Humberto Conzo (Primeira Prateleira)

Domingo, 7

11h - A literatura como salvaguarda de uma nação. Com Nélida Piñon (Um dia chegarei a Sagres)

14h - Vontade, desejo e paixão na construção narrativa. Com Carla Madeira (Tudo é rio)

17h - O papel da mulher na literatura. Com Carina Rissi (Série Perdida)

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.