ARNALDO FIASCHI/ESTADÃO
ARNALDO FIASCHI/ESTADÃO

Jorge Amado e Carlos Drummond de Andrade foram considerados para o Nobel de Literatura de 1967

Arquivos da Academia Sueca divulgados recentemente colocam os dois autores brasileiros na mesma lista de finalistas que tinha também Jorge Luis Borges, Graham Greene, e o vencedor daquele ano, Miguel Ángel Asturias

Guilherme Sobota, O Estado de S. Paulo

12 Janeiro 2018 | 14h21

Um documento divulgado no início do ano pela Academia Sueca mostra os escritores brasileiros Jorge Amado e Carlos Drummond de Andrade numa lista de "finalistas" do Prêmio Nobel de Literatura de 1967. Os arquivos da instituição são divulgados apenas 50 anos depois da escolha.

A lista também mostra escritores aclamados, porém nunca premiados com o Nobel, como Jorge Luis Borges e Graham Greene. O vencedor de 1967 foi o escritor guatemalteco Miguel Ángel Asturias.

Na ocasião, a Academia elogiou o trabalho de Asturias "por seu feito literário vívido, fortemente baseado nos traços nacionais e nas tradições dos povos indígenas da América Latina" — é curioso notar que uma descrição muito parecida poderia ter sido atribuída à obra de Amado.

O nome do escritor baiano foi sugerido pela União Brasileira de Escritores, pela Sociedade Brasileira de Autores Teatrais, e por professores das universidades do Texas, da Columbia e de Vanderbilt, nos Estados Unidos. O nome de Drummond foi sugerido pelo poeta foi poeta sueco Gunnar Ekelöf (1907-1968).

Um tuíte da conta oficial do Prêmio Nobel afirma que o Comitê de Literatura não entrou acordo naquele ano — o presidente sugeriu o nome de Greene, e outros membros queriam dividir o Prêmio entre Borges e Asturias.

 

 

Dos nomes na lista divulgada pela Academia Sueca, Yasunari Kawabata levaria o Nobel em 1968; Samuel Beckett no ano seguinte; Pablo Neruda em 1971; Eugene Montale em 1975; Saul Bellow em 1976 e Claude Simon em 1985.

O autor britânico nascido na África do Sul, J. R. R. Tolkien, conhecido pela série O Senhor dos Anéis, estava entre os 70 nomes da lista. Entre outros nomes conhecidos por aqui, também figuravam Georges Simemon, Ezra Pound, Edmund Wilson e Alejo Carpentier. Cinco mulheres também estavam na disputa: Marie Luise Kaschnitz, Katherine Anne Porter, Anna Seghers, Judith Wright e Lina Kostenko.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.