Dana Mixer/The New York Times
Dana Mixer/The New York Times

Harper Lee vai publicar um livro após 50 anos

Autora de ‘O Sol É Para Todos’, fenômeno do século 20, anunciou que seu segundo romance sairá em julho nos EUA

AP

03 de fevereiro de 2015 | 16h30

NOVA YORK - O Sol é para Todos (To Kill a Mockingbird) não será o único livro de Harper Lee. A editora Harper anunciou ontem que Go Set a Watchman, um romance que a vencedora do Prêmio Pulitzer completou nos anos 1950 e deixou de lado, será lançado no dia 14 de julho. Redescoberto no ano passado, o livro é essencialmente uma sequência de O Sol é para Todos, embora tenha sido finalizado antes. A obra de 304 páginas será o segundo livro de Harper Lee, o primeiro trabalho inédito em mais de 50 anos.

Os editores pretendem uma primeira impressão de 2 milhões de cópias.

“Nos anos 1950, eu completei um romance chamado Go Set a Watchman”, disse a escritora americana de 88 anos, em um comunicado. “Ele traz a personagem conhecida como Scout como uma mulher adulta, e eu o considerei um esforço bem decente. Meu editor, convencido pelos flashbacks à infância de Scout, me persuadiu a escrever um livro (que se tornou O Sol é para Todos) do ponto de vista da jovem Scout. Eu era uma escritora iniciante, então eu fiz o que pediram. Eu não tinha me dado conta que o livro original tinha sobrevivido, então fiquei surpresa e deliciada quando minha querida amiga Tonja Carter o descobriu. Depois de muitos pensamentos e hesitações, eu o dividi com algumas pessoas em que confio e fiquei feliz em ouvir que eles consideraram que vale a pena publicar. Estou humildemente feliz que o livro será publicado depois de todos estes anos”.

Os termos financeiros não foram divulgados. O contrato foi negociado entre Carter e o diretor da HarperCollins Michael Morrison. “Este é um evento literário impressionante”, disse Jonathan Burnham.

O Sol é para Todos está entre os romances mais amados de todos os tempos, com mais de 40 milhões de cópias vendidas ao redor do mundo. Ele foi publicado em julho de 1960, ganhou o Pulitzer e uma adaptação para o cinema, em 1962, com Gregory Peck, que levou o Oscar naquele ano, interpretando o advogado Atticus Finch. Embora ocasionalmente tenha sido banido por sua linguagem e temas raciais, o romance se tornou um padrão de leitura nas escolas dos Estados Unidos. A ausência de um outro livro de Harper Lee, aparentemente, agregou valor ao apelo de O Sol é Para Todos.

A editora ainda afirmou que é pouco provável que a autora faça alguma ação de publicidade do livro. Desde os anos 1960, a autora falou raras vezes com a imprensa.

Tudo o que sabemos sobre:
Harper LeeLiteratura Americana

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.