Silvana Garzaro/ESTADÃO
Silvana Garzaro/ESTADÃO

Guilherme Tauil é o novo editor do Portal da Crônica Brasileira

Organizador de 'Vento Vadio', sobre a obra do cronista Antonio Maria, Tauil sucede Humberto Werneck

Matheus Lopes Quirino, O Estado de S. Paulo

20 de dezembro de 2021 | 17h05

O cronista Guilherme Tauil  é o novo editor do Portal da Crônica Brasileira do Instituto Moreira Salles. Taubateano, Tauil é discípulo do  jornalista Humberto Werneck, o primeiro editor do site que guarda preciosidades de cronistas, como Fernando Sabino e Antônio Maria, este último objeto de pesquisa de mestrado do escriba, que começará a selecionar os novos textos e assinar, quinzenalmente, a coluna 'Rés do Chão' em janeiro.  

O orientando do professor Augusto Massi estreou com a seleta de crônicas Sobreviventes de Verão, de 2015, lançado pela própria editora: a Zepelim. Como cronista, Tauil publicou na revista Rubem, portal especializado em crônicas que tem em seu time, entre outros, a poeta Mariana Ianelli. Colaborador de periódicos literários, como o Suplemento Pernambuco, Guilherme Tauil é organizador de Vento Vadio, antologia de crônicas do pernambucano Antônio Maria lançada em novembro pela Todavia. 

“Antônio Maria sempre ficou um pouco oculto, embora tenha mais de 60 composições, nem todas gravadas, e mais de 3 mil publicações na imprensa”, ponderou Tauil ao Estadão. Para Maria, que manteve um diário, o escritor revela que era indisciplinado. Por trabalhar muito, Antônio Maria não teve o mesmo cuidado com sua obra, como Fernando Sabino e Rubem Braga. “A primeira antologia foi feita por amigos, Rubem Braga, Ivan Lessa, Paulo Francis, eles juntaram tudo, recortes, notas, respostas de cartas de leitor, não só crônica, o que rebaixa a crônica, nessa atmosfera boêmia, brincalhona.”, diz Tauil. Segundo ele  “Nesse espírito de reconstituir um personagem, muito se perdeu em matéria de crítica, ficou algo muito caricato, não era só isso, eles deixaram para trás muitas questões fundamentais na poética dele por causa do recorte amistoso”, completa Tauil. 

Pesquisador da crônica brasileira, Tauil é autor do maior acervo audiovisual que se tem do cantor e compositor Chico Buarque no YouTube. Cronista que passeia com lirismo e saudade pelas pegadas da infância, Guilherme Tauil foi muito influenciado pela turma de mineiros cronistas que vivem em São Paulo, como Ivan Ângelo e Humberto Werneck, seu padrinho na crônica e amigo. Em Vento Vadio, quem assina a contracapa é ninguém menos que Luís Fernando Veríssimo, um gigante do gênero. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.