Bernadett Szabo/Reuters
Bernadett Szabo/Reuters

Governo da Hungria manda editora publicar advertência em livro infantil com conteúdo gay

Governo determinou que uma editora publicasse advertências identificando livros com 'comportamento inconsistente com os papéis tradicionais de gênero'

Marton Dunai, Reuters

20 de janeiro de 2021 | 10h00

O governo da Hungria, que tornou a hostilidade contra a população LGBT uma parte central de sua agenda de direita, determinou na terça-feira, 19, que uma editora publicasse advertências identificando livros com "comportamento inconsistente com os papéis tradicionais de gênero".

O governo disse que a ação era necessária para proteger os consumidores de serem enganados, depois que Labrisz, um grupo lésbico, publicou uma antologia de conto de fadas, Wonderland Is For Everyone, que inclui algumas histórias com temas gays.

O livro, cujos autores afirmam que o objetivo é ensinar as crianças a respeitarem todas as pessoas, conta a história de uma corça que deseja se tornar um macho e um poema sobre um príncipe que se casa com outro príncipe, entre outros.

"O livro é vendido como um conto de fadas, assim chamado na capa e nos desenhos, mas esconde o fato de que retrata um comportamento inconsistente com os papéis tradicionais de gênero", disse o gabinete do governo em Budapeste em um comunicado.

Como na vizinha Polônia, o primeiro-ministro nacionalista da Hungria, Viktor Orban, tem adotado uma retórica e políticas cada vez mais hostis em relação aos grupos LGBT no último ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.