Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Flipoços 2021 terá residência literária e debates online

Festival literário será realizado entre os dias 21 e 25 e reunirá nomes como Teolinda Gersão, Joel Birman, Christian Dunker, Marcia Tiburi, Ricardo Lísias e Alberto Mussa; veja a programação

Maria Fernanda Rodrigues, O Estado de S. Paulo

21 de julho de 2021 | 05h00

O Festival Literário Internacional de Poços de Caldas (Flipoços) chega à sua 16ª edição – a segunda virtual – nesta quarta-feira, 21, mais maduro. Ele será realizado em uma espécie de plataforma de streaming, acessível pelo site do evento, e tentará, este ano, um novo modelo de negócio, onde os livros dos autores convidados aparecerão num carrossel, nas salas virtuais onde os debates vão acontecer. A Martins Fontes Paulista é a livraria oficial do Flipoços, que encerra sua programação no domingo, 25.

A abertura será às 10h, com a participação dos portugueses Teolinda Gersão, autora de A Cidade de Ulisses e de Alice e Outras Mulheres (Oficina Raquel), e Joel Neto, autor de Os Lugares Sem Resposta (Escrituras). Eles são os primeiros convidados da Residência Literária Virtual, que começa na sequência do festival e é uma parceria entre Flipoços e o Camões – Centro Cultural Português em Brasília. 

A ideia é que o projeto seja presencial no futuro, mas, nesta primeira edição, os dois escritores farão, a partir do dia 26, uma imersão na história de Poços de Caldas por meio de palestras online – elas vão até o dia 14 de agosto e poderão ser acompanhadas também pelo público. O crítico literário Antonio Candido, que nasceu lá, e as consequências da gripe espanhola para a região também estão entre os temas que serão apresentados. Depois desta imersão, os escritores deverão criar um texto literário.

A curadoria do Flipoços é compartilhada com as editoras patrocinadoras. “Desde o início, o festival nunca contou com uma curadoria única. Sempre procuramos o pluralismo, a diversidade de temas e assuntos e o ecletismo de convidados baseados em uma temática anual específica, mas sem nenhuma rigidez. Entendemos que nosso festival tem que ser abrangente e atender o máximo de pessoas, pensado para atrair mais pessoas para o universo da literatura, dos livros e, sobretudo, incentivando o hábito da leitura”, diz a idealizadora Gisele Corrêa Ferreira.

Participam este ano, da programação adulta (veja abaixo) e para crianças (veja aqui), nomes como Roger Chartier, Alberto Mussa, Marcia Tiburi, Joel Birman, Christian Dunker, Aline Bei, Jessé Souza, Luis Antonio Simas, Luiz Pimentel, Nara Vidal, Sonia Rodrigues, Carla Madeira, Fernando Bonassi, Ricardo Lísias, Daniel Munduruku, Alexandre Rampazo, Tom Farias, Fernando Scheller e Gustavo Piqueira, Laura Sebastian e Rajshree Patelentre.

“Claro que aguardamos ansiosos pelo grito de alforria”, brinca Gisele sobre a vontade de fazer um festival como os de antes da pandemia, com encontros e trocas mais próximos. Ela sabe que qualquer mudança causa impacto, que um evento virtual é diferente de um presencial, e que há vantagens nos dois formatos. “Acredito muito na continuidade dos projetos e na sua permanência. O que restou para todos nós a partir do momento que pandemia chegou foi isso. Ganhamos em manter nosso projeto de pé e isso nos aproximou mais dos nossos diversos públicos”, finaliza. 

 

Programação Flipoços 2021

Quarta, 21/7

  • 10h às 11h

Abertura Oficial: Apresentação dos autores portugueses da 1ª. Residência Literária Virtual Flipoços Camões 2021 – Joel Neto (romancista e cronista) e Teolinda Gersão (romancista)

  • 11h30 às 12h30

Centenário de Paulo Freire, vida, obra e legado de um grande educador, com Luis Antonio Simas e Sergio Guimarães

  • 13h30 às 14h30

Mesa Um mundo sem livros e sem livrarias?, com Roger Chartier e Bernardo Gurbanov

  • 15h às 16h

Descubra lendas da tradição oral africana em cordel, com Marco Haurélio e Arlene Holanda

  • 16h30 às 17h30

Nelson Rodrigues e os folhetins: a literatura nas páginas dos jornais, com Sonia Rodrigues e Paulo Werneck

  • 18h às 19h

Prêmios Literários na construção de carreira do autor, com Eliana Cardoso, Mailson Furtado e Aline Bei

  • 19h30 às 20h30

Conhecimento Liberta, como os novos desafios do aprendizado e as formas de relacionamentos podem nos impactar, com Jessé Souza e Eduardo Moreira

  • 21h às 22h

Guerras do Brasil - As batalhas que marcaram a história do país, com José Francisco Botelho, Fabricio Lyrio Santos e Rodrigo Trespach

Quinta, 22/7

  • 10h às 11h

O prazer de escrever à mão, com Juliana Moore

  • 11h30 às 12h30

Nossos povos. Reconhecendo a identidade brasileira, com Florencia Ferrari

  • 13h30 às 14h30

Empreendedorismo negro e resistência - A história da Feira Preta, com Adriana Barbosa e Ana Lucia Silva Souza

  • 15h às 16h

A importância do design e economia circular para as organizações: Como tornar-se uma empresa sustentável utilizando as atuais tendências do mercado, com Joice Joppert Leal e Natacha Nogueira Britschka

  • 16h30 às 17h30

Tudo nela é de se amar, com Luciene Nascimento

  • 18h às 19h

Memória e Ficção, com Claudia Lage e Carla Madeira

  • 19h30 às 20h30

O governo Bolsonaro e a literatura brasileira com Ricardo Lísias e Fernando Bonassi

Sexta, 23/7

  • 10h às 11h

A produção literária em tempos pandêmicos, com Fabiana Corrêa, José Huguenin e Giovani Miguez

  • 11h30 às 12h30

Um longe perto, histórias de um jornalista nesse mundo que dá voltas, com Marcelo Lins

  • 13h às 14h

Autor independente: da criação à divulgação do livro, com Kel Costa, Jéssica Macedo e Mari Sales

  • 14h30 às 15h30

Literatura Fantástica: A Rainha das Chamas, a emocionante conclusão da trilogia Princesa das Cinzas, com Laura Sebastian (tradução consecutiva)

  • 16h às 17h

Protestos, Tensão e Pandemia em cinco países da América Latina, com Sylvia Colombo

  • 17h30 às 18h30

A história do Brasil em Design e Linguagem Visual, com Gustavo Piqueira

  • 19h às 20h

O Capitalismo se desloca – Novas arquiteturas sociais, com Ladislau Dowbor

  • 20h30 às 21h30

Gostaria que você estivesse aqui, com Fernando Scheller

  • Sábado, 24/7

  • 10h30 às 13h30

Encontro dos Escritores Poços-caldenses

  • 14h às 15h

O que você precisa saber sobre Shakespeare antes que o mundo acabe, com Fernanda Medeiros e Liana Leão

  • 15h30 às 16h30

A origem da espécie e o mito do fogo, com Alberto Mussa

  • 17h às 18h

História do Negro no Brasil, narrativas esquecidas, com Francisco Lima Neto e Mario Aranha

  • 18h30 às 19h30

Clube do Livro dos Homens, com Lyssa Jay Adams

  • 20h às 21h

Desigualdade social e pandemia - traumas brasileiros, com Julia Rocha, Marcia Tiburi e Joel Birman

Domingo, 25/7

  • 10h às 11h

Shakti – O poder da sua essência: Descubra o que as pessoas felizes e bem-sucedidas têm em comum, com Rajshree Patel (tradução consecutiva)

  • 11h30 às 12h30

Uma biografia da depressão, com Christian Dunker

  • 13h30 às 14h30

A voz da natureza: o que podemos aprender com Eu, Ota, Rio de Hiroshima, com a tradutora Flavia Lago

  • 15h às 16h

A metade do meu Enzo - O que os pais separados deveriam saber antes de danificar o bem estar físico e emocional dos seus filhos, cim Antonio Voorhees, Ricardo Senegal e Barbara Martins

  • 16h30 às 17h30

Chacras na Umbanda - Da Manifestação Mediúnica aos Orixás, com Raphael PH. Alves

  • 18h às 19h

A Morte da Empatia e o Negacionismo, com Alexandre Gossn

  • 19h30 às 20h30

À cor da pele, com John Vercher e Tom Farias

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.