Acervo Estadão
Acervo Estadão

Flip terá programação em São Paulo

Serão 10 encontros para debater as múltiplas identidades de Mário de Andrade, autor homenageado na 13ª edição do evento

Maria Fernanda Rodrigues, O Estado de São Paulo

16 de abril de 2015 | 19h42

A Festa Literária Internacional de Paraty fará uma prévia de sua programação em homenagem a Mário de Andrade (1893-1945) a partir do dia 30, em São Paulo. É a primeira vez que o evento deixa a cidade fluminense e promove uma agenda para ampliar o entendimento e o debate acerca do autor homenageado. 

Com curadoria compartilhada entre Paulo Werneck, responsável também pela programação da Flip - ela será anunciada dia 12 -, e o Centro de Pesquisa e Formação do Sesc, o Ciclo Em Busca de Mário de Andrade terá, até 15/6, 10 encontros (com ingressos entre R$ 9 e R$ 30, à venda a partir de sexta, 17, pelo Sesc) e uma visita (gratuita) à casa do escritor na Barra Funda, que está prestes a ser reinaugurada. 

Entre os convidados, nomes como Eduardo Jardim, que acaba de lançar a biografia Eu Sou Trezentos; Sérgio Miceli, autor de Intelectuais à Brasileira; Aracy Amaral, crítica de arte; Carlito Azevedo, poeta; Eduardo Escorel, cineasta; e Eliane Robert Moraes, que prepara o lançamento de Antologia da Poesia Erótica Brasileira, com poemas também do autor de Macunaíma. Uma boa oportunidade para quem quer se preparar para os debates da 13.ª edição da Flip (1.º a 5/7) ou conhecer a múltipla personalidade de uma das figuras centrais do modernismo. 

Como Mário de Andrade teve atuação marcante em diversos campos - da literatura ao patrimônio cultural - e é até hoje referência no País, a ideia, diz Werneck, é tentar capturar essa complexidade, colocar sua obra em movimento e analisar as ideias olhando sempre adiante. Sem academicismo. Trata-se também de uma tentativa de evitar uma homenagem “automática”, que algumas efemérides produzem. Em 2015 completam-se 70 anos da morte do autor.

Mário e seu Mundo é o tema da mesa de abertura, no dia 30, às 19h30, na nova sede do centro do Sesc (Rua Dr. Plínio Barreto, 285). Participam Danilo Santos de Miranda, Carlos Augusto Calil, Jardim e Miceli.

Programação do Ciclo Em Busca de Mário de Andrade

30/4 (quinta-feira), das 19h30 às 21h30

Mário e seu mundo

Com Danilo Santos de Miranda, filósofo, cientista social, especialista em Ação Cultural e diretor regional do Sesc; Carlos Augusto Calil, cineasta, crítico, ensaísta e curador responsável pela musealização de alguns cômodos da casa onde morou Mário de Andrade; Eduardo Jardim, autor de Eu sou Trezentos (Edições de Janeiro); e Sergio Miceli, sociólogo, ensaísta e autor de diversos trabalhos sobre modernismo brasileiro e vanguardas latino-americanas.

4/5 (segunda-feira), das 15h às 17h

Mário: um artista reinventando o país

Com Cao Guimarães, cineasta e artista plástico especializado em videoarte, e Aracy Amaral, historiadora e crítica de arte.

11/5 (segunda-feira), das 15h às 18h

Mário de Andrade: um poeta na sombra?

Com Eliane Robert Moraes, crítica literária, ensaísta e organizadora de Antologia da Poesia Erótica Brasileira (Ateliê, no prelo), que inclui poemas de Mário de Andrade; Carlito Azevedo, poeta e tradutor; e Eduardo Sterzi, poeta e crítico literário.

13/5 (quarta-feira), das 15h às 18h

Visita à casa da Rua Lopes Chaves

Com Carlos Augusto Calil, cineasta, crítico, ensaísta e curador responsável pela musealização de alguns cômodos da casa onde morou Mário de Andrade. Atividade gratuita mediante inscrição.

18/5 (segunda-feira), das 15h às 18h.

Um país nas cartas de Mário e seus interlocutores

Com Marcos Antonio de Moraes, pesquisador do IEB-USP e um dos coordenadores editoriais da coleção Correspondência de Mário de Andrade; e Leandro Garcia, pós-doutor em Estudos Literários pela PUC-Rio.

27/5 (quarta-feira), das 15 às 18h

Mário de Andrade, Le Corbusier e o projeto modernista

Com Silvana Rubino, professora do Departamento de História da Unicamp e curadora da Ocupação Mário de Andrade (2013), e Luiz Fernando de Almeida, presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) entre 2006-2012 e presidente do Instituto Pedra, que realiza projetos ligados ao patrimônio histórico.

1/6 (segunda-feira), das 15h às 18h

Do folclore à música urbana: as propostas musicais de Mário de Andrade

Com André Botelho, autor do livro De Olho em Mário de Andrade: Uma Descoberta Sentimental e Intelectual do Brasil (Claro Enigma/Companhia das Letras), e Luis Antonio Giron, jornalista e crítico cultural.

3/6 (quarta-feira), das 15h às 18h

Mário: primitivismo e vanguarda

Com Abílio Guerra, autor do estudo O Primitivismo em Mario de Andrade, Oswald de Andrade e Raul Bopp (Romano Guerra), e Alberto Ikeda, professor de Etnomusicologia e Culturas Populares na Unesp.

8/6 (segunda-feira), das 15h às 18h

Mário, precursor da antropologia no Brasil

Com Luisa Valentini, autora de pesquisa sobre o encontro entre o casal Lévi-Strauss e o autor de Macunaíma, que resultou na dissertação Um laboratório de antropologia: o encontro entre Mário de Andrade, Dina Dreyfuss e Claude Lévi-Strauss (1935-1938), e Paula Pinto e Silva, antropóloga especializada em culinária brasileira e história da alimentação no Brasil e membro do Centro de Cultura Culinária Câmara Cascudo, dedicado a debater e pesquisar a comida no Brasil.

10/6 (quarta-feira), das 15h às 18h

Romance, cinema e interpretação do Brasil: Macunaíma

Com Eduardo Escorel, cineasta, crítico de cinema e diretor da adaptação de Amar: Verbo Intransitivo, intitulada Lição de Amor; Lilia Schwarcz, antropóloga, ensaísta e editora; e José Miguel Wisnik, compositor, crítico cultural e ensaísta.

15/6 (segunda-feira), das 15h às 18h

Gestão cultural, políticas culturais e patrimônio

Com Carlos Augusto Calil, Com Carlos Augusto Calil, cineasta, crítico, ensaísta e curador responsável pela musealização de alguns cômodos da casa onde morou Mário de Andrade; Isaura Botelho, doutora em Ação Cultural pela ECA-USP e consultora do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo; e Roberto Barbato Júnior, autor de Missionários de Uma Utopia Nacional-popular: Os Intelectuais e o Departamento de Cultura de São Paulo (Annablume). 

Ciclo Em Busca de Mário de Andrade

De 30/4 a 15/6. Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo (Rua Dr. Plínio Barreto, 285, 4º andar). De R$ 9 a R$ 30 por encontro. Inscrições: pelo site sescsp.org.br/centrodepesquisaeformacao e nas unidades do Sesc em São Paulo. 40 vagas. Informações: 3254-5600

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.