Oli Scarff / AFP
Oli Scarff / AFP

Fãs de ‘Drácula’ batem recorde mundial de vampiros em cidade do Reino Unido

Whitby, na região portuária do nordeste da Inglaterra, atraiu 1.369 pessoas na quinta à noite, com trajes do vampiro

AFP, Redação

29 de maio de 2022 | 05h02

O recorde mundial de pessoas disfarçadas de vampiros, com capas pretas e dentes afiados, foi quebrado na quinta-feira, 26, à noite em Whitby, pequena cidade inglesa que há 125 anos inspirou o escritor irlandês Bram Stoker (1847-1912) para escrever seu mais famoso livro: Drácula

“Acabamos de quebrar o Recorde Mundial do Guinness para a maior concentração de pessoas vestidas de vampiros, com 1.369!”, tuitou o English Heritage, órgão britânico que administra o Whitby Abbey, local histórico agora em ruínas onde o marco ocorreu. 

O código de vestimenta oficial era rigoroso, incluindo sapatos pretos, calças ou vestido preto, uma capa preta e presas longas acima dos dentes superiores.

O recorde anterior, de 1.039 vampiros, tinha sido estabelecido na cidade americana de Doswell, na Virgínia, na região leste dos Estados Unidos. 

O romance gótico Drácula, do irlandês Stoker, que conta a história do mítico conde sedento de sangue humano, foi publicado pela primeira vez em 1897 e, desde então, deu origem a inúmeras adaptações, dos quadrinhos às telas de cinema - atores como Bela Lugosi e Christopher Lee se tornaram conhecidos por fazer o papel do vampiro. Até Francis Ford Coppola dirigiu uma versão mais sensual da história, em 1992, com Gary Oldman no papel principal.

Whitby é uma cidade portuária no nordeste da Inglaterra que Bram Stoker visitou em 1890. O local forneceu o cenário ideal para sua história, segundo o English Heritage.  

 

 



 

Tudo o que sabemos sobre:
Bram Stokerliteratura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.