Dylan Martinez / Reuters
Dylan Martinez / Reuters

Escritora e ilustradora britânica Judith Kerr morre aos 95 anos

Autora do livro infantil 'Tigre que Veio para o Chá', que vendeu milhões de exemplares no mundo todo, fugiu da Alemanha com sua família na década de 1930 em razão da ameaça dos nazistas

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de maio de 2019 | 07h10

LONDRES - A escritora e ilustradora britânica Judith Kerr, autora do famoso livro infantil Tigre que Veio para o Chá, que vendeu milhões de exemplares no mundo todo, morreu aos 95 anos, informou nesta quinta-feira, 23, sua editora.

“Com muita tristeza que confirmamos a morte de nossa querida autora e ilustradora, Judith Kerr”, disse a editora britânica Harper Collins no Twitter.

Nascida em Berlim em 1923, Judith fugiu da Alemanha com sua família no início da década de 1930, depois que um policial avisou seu pai, o proeminente escritor judeu Alfred Kerr, de que eles estavam sob a ameaça dos nazistas. Eles se refugiaram primeiro em Paris e depois se estabeleceram em Londres em 1936.

Autora de muitos clássicos da literatura infantil, como Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa e Mog, o Gato Esquecido, Judith morreu em casa na quarta-feira "depois de uma breve doença", segundo a editora.

O livro Tigre que Veio para o Chá conta a história de uma menina e sua mãe que estão tomando chá quando um tigre amigável chega de repente, come toda a comida, deixa a casa e nunca mais volta. A obra foi publicada em 1968 com a aclamação da crítica e, desde então, tem sido um best-seller.

Uma das escritoras mais queridas da literatura infantil no Reino Unido, ela continuou trabalhando até os 90 anos e, em 2018, disse em uma entrevista que havia acelerado o ritmo de seu trabalho na velhice, inspirando-se em eventos de sua longa vida. / AFP e Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.