Escritora Assionara Souza morre aos 48 anos

Autora radicada em Curitiba sofria de um câncer no intestino

O Estado de S. Paulo

21 Maio 2018 | 10h56
Atualizado 21 Maio 2018 | 13h18

A escritora Assionara Souza morreu na madrugada desta segunda-feira, 21, aos 48 anos. Nascida no Rio Grande do Norte mas radicada em Curitiba desde os 11 anos, ela enfrentava um câncer de intestino.

O corpo da escritora será velado de 9h30 às 15h30, no Cemitério Vertical de Curitiba (Rua Konrad Adenauer, 940). Depois, será cremado, segundo informações de colegas e amigos nas redes sociais.

Formada em letras pela UFPR, escreveu os livros Cecília Não É Um Cachimbo (2005), Amanhãs com Sorvete! (2010), Os Hábitos e os Monges (2011), Na Rua: A Caminho do Circo (2014), e Alquimista na Chuva (poesia, 2017), os mais recentes publicados pela editora Arte e Letra e pela Kotter Editorial.

Sua obra era publicada no México pela editora Calygramma, e ela participava do coletivo Escritoras Suicidas.

Ela idealizou e coordenou o projeto Translações: Literatura em Trânsito, uma antologia de autores paranaenses, e estreou em 2016 na dramaturgia com a peça Das Mulheres de Antes (2016), para a Inominável Companhia de Teatro.

Mais conteúdo sobre:
literatura Assionara Souza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.