LAURA CAPELHUCHNIK
LAURA CAPELHUCHNIK

Escrever sobre o amor é o desafio de Svetlana Aleksiévitch

Prêmio Nobel de Literatura, autora bielo-russa fala nesta terça-feira, 5, em São Paulo sobre seu peculiar método de trabalho

Ubiratan Brasil, O Estado de S. Paulo

05 Julho 2016 | 04h00

Depois de tanta dor, Svetlana Aleksiévitch busca agora o amor. Ganhadora do Nobel de Literatura do ano passado, a escritora bielo-russa contou, em Paraty, que seu novo projeto será sobre o sentimento que une os seres humanos.

“Em meu país, as histórias de amor têm sempre um fundo de tragédia”, disse ela, que se notabilizou por obras de forte impacto literário, como A Guerra Não Tem Rosto de Mulher, sobre o desconhecido papel de bravura das mulheres durante conflitos bélicos, e Vozes de Tchernóbil, dolorosa reconstituição de como o trágico acidente nuclear de 1986 mudou radicalmente a vida de diversas pessoas. Ambos os livros foram editados pela Companhia das Letras.

A autora tem um encontro com o público nesta terça-feira, 5, em São Paulo, às 16 h, no Sesc Consolação. Uma preciosa chance de se descobrir a forma peculiar de trabalho da escritora bielo-russa.

A nova obra, que deverá se chamar (em tradução livre) Lindo Alce para uma Eterna Caçada, começou a nascer da mesma forma que as demais: a partir de uma série de entrevistas que Svetlana mantém com seus personagens. Não são apenas conversas informais, mas principalmente a instalação de uma cumplicidade entre entrevistadora e entrevistados que culmina na confissão de sentimentos reclusos.

“Tenho ainda de encontrar a chave masculina nessas conversas”, admite Svetlana. “Até o momento, apenas as mulheres trataram de assuntos mais profundos. Parece que os homens não conseguem ser sinceros para falar sobre o amor.” 

Svetlana conta, entre sorrisos, que esse livro sobre o amor está sendo mais difícil de escrever que o sobre a guerra. Mesmo assim, ela conta que atualmente não teria mais condições de ir a um campo de batalha. “Eu choraria diante de um cadáver”, admite.

ENCONTRO COM SVETLANA ALÉKSIEVITCH

Sesc Consolação. Rua Dr. Vila Nova, 245. 16h. Grátis. Retirar ingresso uma hora antes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.