Matt Dunham/AP
Matt Dunham/AP

Escola católica retira livros da saga Harry Potter de sua biblioteca

Nos Estados Unidos, um padre decidiu retirar os livros de J. K. Rowling de uma escola católica do Tennessee por achar que a leitura poderia levar à invocação do mal

Redação, AP

03 de setembro de 2019 | 07h49

Uma escola católica do Tennessee retirou os livros da série Harry Potter de sua biblioteca depois que o padre da instituição decidiu que eles poderiam fazer com que seus leitores invocassem espíritos malígnos.

Em um e-mail obtido pelo jornal The Tennessean, o padre Dan Reehil, da Escola Católica St. Edward, de Nashville, disse que consultou exorcistas nos Estados Unidos e em Roma, que recomendaram a retirada dos livros da biblioteca.

As maldições e os feitiços utilizados nos livros são maldições e feitiços reais, que quando lidos por seres humanos geram o risco de invocar espíritos malígnos diante da presença de quem lê o texto", afirmou.

Rebecca Hammel, supervisora das dioceses católicas de Nashville, disse que Reehil tem a última palavra em sua escola. Hammel disse acreditar que os livros escritos por J.K. Rowling seguem nas preteleiras de outras bibliotecas de igrejas.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.