Greek Culture Ministry/AFP / Handout
Greek Culture Ministry/AFP / Handout

Encontrado na Grécia trecho mais antigo da 'Odisseia' gravado em placa

Segundo as primeiras estimativas dos arqueólogos, a tábua de argila seria do século 3 d.C.

AFP

11 Julho 2018 | 09h04
Atualizado 11 Julho 2018 | 16h20

Uma placa com 13 versos de uma rapsódia da Odisseia gravados, que poderia ser uma das inscrições mais antigas do poema de Homero, foi encontrada em Olímpia, no Peloponeso, anunciou nesta terça-feira, 10, o Ministério da Cultura grego.

Segundo as primeiras estimativas dos arqueólogos, a tábua de argila seria do século 3 d.C., na época romana, precisou o ministério em um comunicado.

"Se esta datação se confirma, a placa poderia ser a inscrição mais antiga da obra de Homero já descoberta" na Grécia, segundo o texto.

Trata-se de um fragmento do canto 14, que descreve o regresso de Ulisses à ilha de Ítaca, e seu reencontro com seu criado Eumeo.

A descoberta ocorreu durante as escavações realizadas pelos serviços arqueológicos gregos, em cooperação com o Instituo Alemão de Arqueologia, ao redor dos vestígios do templo de Zeus, onde nasceram os Jogos Olímpicos, no oeste do Peloponeso, detalhou o ministério.

Primeiro transmitida oralmente, a epopeia atribuída a Homero, que teria composto a Ilíada e a Odisseia no fim do século 8 a.C., foi transcrita antes da era cristã em rolos antigos, dos que só restam alguns fragmentos encontrados no Egito.

 

Mais conteúdo sobre:
Homero literatura

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.