Bel Pedrosa
Bel Pedrosa

Em 2009, Antonio Candido participou de evento para lembrar o amigo Paulo Emilio Salles Gomes

Durante a conversa, ele relembrou sua amizade com Paulo Emílio, com quem participou da criação e feitura do Suplemento Literário, do Estadão; veja

Ubiratan Brasil, O Estado de S. Paulo

12 Maio 2017 | 12h05

Em 2009, o crítico literário Antonio Candido, que morreu na madrugada desta sexta-feira, 12, aos 98 anos, participou de um encontro que celebrava a memória de dois expoentes do cinema: o crítico Paulo Emílio Salles Gomes e o cineasta francês Jean Vigo. O motivo era o lançamento do livro Paulo Emílio – Jean Vigo (Cosac Naify), com estudo do brasileiro sobre o diretor.

Além de Candido, estavam presentes a filha do cineasta, Luce Vigo, a escritora e viúva de Salles Gomes, Lygia Fagundes Telles, e o crítico Carlos Augusto Calil, que mediou o debate.

LEIA MAIS: Análise: Antonio Candido, o crítico desarmado

Durante a conversa, Antonio Candido relembrou sua amizade com Paulo Emílio, com quem participou da criação e feitura do Suplemento Literário, do Estadão.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.