Editoras faturam mais na 17ª Bienal Internacional do Livro do Rio

Em meio à crise econômica, faturamento cresceu 10% em relação à edição passada

Ubiratan Brasil - Rio, O Estado de S. Paulo

07 de setembro de 2015 | 06h00

 Em meio à crise econômica, os primeiros resultados financeiros conquistados pelas editoras na Bienal do Rio foram animadores: o balanço inicial dos dias iniciais apontou, na maioria delas, para um faturamento superior ao mesmo período da edição de 2013 de pelo menos 10%.

Bastava uma espiada na circulação dos estandes no sábado passado, por exemplo, para a constatação se tornar evidente – na Zahar, por exemplo, que assumiu pela primeira vez um estande individual (antes dividia com a Companhia das Letras), a coleção de clássicos garantiu o bom resultado: a montanha de livros foi constantemente abastecida.

Já o Grupo Editorial Record, o maior do País, agarrou-se aos números positivos provocados pela coleção de livros infantojuvenis, responsável por boa parte das vendas iniciais – as filas chegaram a contornar o estande nos momentos de pico.

A crise, no entanto, freou investimentos, até mesmo nos mínimos detalhes. A mesma Record, por exemplo, montou um estande sem seu tradicional deck, onde eram recebidos escritores e convidados. As reuniões sociais continuam, mas em um espaço mais reduzido.

As editoras também minimizaram custos com o pessoal, desde reduzindo o número de funcionários até criando soluções econômicas, como esquematizar o transporte até o longínquo Riocentro, estimulando caronas e divisão no uso do táxi. Também jantares com convidados foram reduzidos a quase zero.

Algumas soluções, porém, vêm gerando descontentamento. Escritores reclamam da falta de locais adequados para sessões de autógrafos. Isso acontece porque nem todas editoras aceitaram pagar R$ 6 mil para garantir um local específico para o evento, preferindo acomodar em seu estande. Se as filas engrossarem, porém, e atrapalharem o fluxo do público, o estande pode ser momentaneamente fechado.

Tudo o que sabemos sobre:
literaturaBienal do Livro do Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.