Sotheby's/AFP
Sotheby's/AFP

Edição de 'O Conto da Aia' à prova de fogo é vendida por mais de US$ 100 mil

A renda será doada ao PEN, que defende a liberdade de expressão

Redação, AP

08 de junho de 2022 | 12h54

Uma edição especialmente encomendada e à prova de fogo de O Conto da Aia, de Margaret Atwood, foi leiloado por US$ 130 mil, conforme a Sotheby's anunciou nesta terça-feira, 7.

A renda será doada ao PEN America, que defende a liberdade de expressão no mundo todo. O livro de 384 páginas é feito, principalmente, de Cinefoil, um produto de alumínio, e foi anunciado no mês passado em evento anual beneficente do PEN.

Para ajudar a promover a iniciativa, Margaret Atwood concordou em ser filmada tentando, sem sucesso, colocar fogo no livro.

"Estou muito feliz que O Conto da Aia à prova de fogo tenha arrecadado tanto dinheiro para o PEN America", disse a escritora canadense em um comunicado. “Questões de liberdade de expressão estão sendo muito debatidas, e o PEN é uma voz em meio a todos os gritos. O vídeo do livro sendo incendiado por mim e se recusando a queimar tem potencialmente 5 bilhões de visualizações. Esperamos que isso aumente a conscientização das pessoas e gere uma discussão racional.''

O livro à prova de fogo foi um projeto conjunto da PEN, Atwood, Penguin Random House e duas empresas sediadas em Toronto, onde Atwood vive: a agência criativa Rethink e a The Gas Company Inc., uma empresa de artes gráficas e ateliê especializado em encadernação. O Conto da Aia, lançado em 1985, é um romance distópico sobre um patriarcado cruel conhecido como República de Gilead. Foi sujeito a várias proibições desde sua publicação (e foi adaptado na série The Handmaid's Tale)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.