Editora Patuá
Editora Patuá

Duas brasileiras entre os 39 melhores escritores da América Latina com menos de 40 anos

Natalia Borges Polesso e Mariana Torres estarão na coletânea 'Bogotá39-2017'

Redação, EFE

06 Maio 2017 | 13h51

O Hay Festival anunciou neste sábado, 6, a lista com os 39 melhores escritores de ficção da América Latina com menos de 40 anos, cuja obra será reunida em uma antologia a ser publicada em janeiro de 2018 por editoras de vários países.

A lista, chamada Bogotá39-2017, "busca promover o trabalho de escritores e escritoras jovens da América Latina, mostrando seu trabalho ao público em geral, e pretende estabelecer pontes entre a produção literária e o mercado editorial dos diferentes países latinos”, disse, em comunicado, o festival.

A seleção, a cargo dos escritores Darío Jaramillo (Colombia), Leila Guerriero (Argentina) e  Carmen Boullosa (México), inclui representantes da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, Guatemala, México, Perú, Porto Rico, República Dominicana, Uruguay e Venezuela.

São eles: Carlos Manuel Álvarez (Cuba), Frank Báez (República Dominicana), Natalia Borges Polesso e Mariana Torres (Brasil), Liliana Colanzi (Bolívia), Carlos Fonseca (Costa Rica), Alan Mills (Guatemala), Sergio Gutiérrez Negrón (Porto Rico), Jesús Miguel Soto (Venezuela), Martín Felipe Castagnet, Lola Copacabana, Diego Erlan, Samanta Schweblin, Luciana Sousa e Mauro Libertella (Argentina), Eduardo Plaza, Juan Pablo Ronconce, Gonzalo Eltesch e Diego Zúñiga (Chile), Mónica Ojeda y Mauro Javier Cárdenas (Equador). E ainda: Gabriela Jauregui, Laia Jufresa, Brenda Lozano, Valeria Luiselli, Emiliano Monge, Eduardo Rabasa e Daniel Saldaña París (México), Giuseppe Caputo, Juan Cárdenas, Juan Esteban Constaín, Daniel Ferreira, Felipe Restrepo Pombo e Cristian Romero (Colômbia), Juan Manuel Robles, María José Caro e Claudia Ulloa Donoso (Peru), Damián González Bertolino e Valentín Trujillo (Uruguai).

"Espero que este projeto seja tão interessante como foi o primeiro Bogotá39, de 2007", disse a diretora internacional do Hay Festival, Cristina Fuentes La Roche.

Jaramillo, um dos jurados, considerou "impressionante a experiência de ler os escritores latino-americanos com menos de 39 anos”. 

Boullosa destacou “a força de uma geração que recupera nossa tradição e está muito atenta ao presente”.

O projeto culminará em janeiro do ano que vem no Hay Festival Cartagena e reunirá os 39 selecionados. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.