Divulgação
Divulgação

Depois de Paulo Coelho e Isabel Allende, Murakami ganha Prêmio Hans Christian Andersen

J. K. Rowling e Salman Rushdie também já venceram o controverso prêmio literário dinamarquês

Redação, EFE

18 de novembro de 2015 | 08h45

O escritor japonês Haruki Murakami, autor de Norwegian Wood, entre outros, ganhou nesta terça-feira, 17, o prêmio Hans Christian Andersen por sua “prosa fabulosa” de alcance global. 

“Sua capacidade de mesclar de forma ousada a narrativa clássica com a cultura pop, a tradição japonesa, o realismo mágico e a discussão filosófica eleva a herança artística de Andersen”, diz o comunicado de entrega do prêmio, oferecido por uma fundação privada em parceria com a cidade de Odense, na Dinamarca.

A cerimônia de entrega do prêmio, no valor de 500 mil coroas dinamarquesas (US$ 71.600), será no ano que vem em Odense, cidade natal do autor de Patinho Feio e Soldadinho de Chumbo.

Criado em 2007 e entregue a cada dois anos, o Prêmio Hans Christian Andersen é o de maior valor na Dinamarca e já foi entregue a Paulo Coelho, J.K. Rowling, Salman Rushdie e Isabel Allende.

A escolha exclusiva de autores que tiveram êxito de venda já despertou, em várias ocasiões, críticas no mundo literário dinamarquês, colocando em dúvida o mérito de alguns dos premiados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.