AFP/Arquivos / CHRISTOPHE ARCHAMBAULT
AFP/Arquivos / CHRISTOPHE ARCHAMBAULT

Cartas reveladoras de Proust serão leiloadas em Paris

No total, serão leiloados 75 lotes de livros e manuscritos raros, estimados em um milhão de euros.

AFP, O Estado de S.Paulo

20 de setembro de 2019 | 10h44

Uma série de cartas de Marcel Proust, algumas das quais mostram como o escritor francês fez campanha para que tivesse sua obra publicada será leiloada pela Christie's em Paris, no dia 7 de outubro.

A venda coincide com o centenário da concessão do prestigioso Prêmio Goncourt ao segundo volume de seu célebre trabalho Em busca do tempo perdido.

No total, serão leiloados 75 lotes de livros e manuscritos raros, estimados em um milhão de euros.

Mas a estrela será um conjunto de 16 cartas que Proust (1871-1922) enviou a René Blum, secretário-geral do jornal Gil Blas, bem conectado ao mundo editorial.

Datadas entre 1913 e 1916, essas cartas, estimadas entre 200.000 e 300.000 euros, reúnem mais de 90 páginas.

Na primeira, Proust pede que seu amigo envie Pelo caminho de Swann, o primeiro volume de sua obra-prima, ao editor Bernard Grasset.

Tudo o que sabemos sobre:
Marcel Proustlivroliteraturaleilão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.