HARRY EELMAN/THE NEW YORK TIMES
HARRY EELMAN/THE NEW YORK TIMES

Cameron, filho de Michael Douglas, narra anos de prisão em livro

O filho primogênito do ator conta seu envolvimento com drogas em ‘Long Way Home’

Dave Itzkoff  THE NEW YORK TIMES, O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2019 | 22h01

Há dez anos, quando o ator Cameron Douglas (Garotos Incríveis), foi preso num hotel de Nova York por posse de drogas, um agente federal lhe deu uma chance. Ele poderia sair gritando do hotel ou ser levado discretamente pela porta dos fundos até uma viatura. Era um gesto de consideração pela família de Cameron, que já sofrera bastante com seu envolvimento com drogas pesadas. Esse episódio é lembrado no livro Long Way Home (Longo Caminho para Casa), que será lançado nesta terça-feira, nos Estados Unidos, pela editora Knopf.

O tema da família está presente nessa tocante autobiografia de Cameron, cujo avô, Kirk Douglas, e o pai, Michael, são mitos em Hollywood. Filho mais velho de Michael Douglas, o ator e produtor premiado com o Oscar, Cameron seguiu a carreira paterna, interrompida por seu problema com drogas pesadas. Ele passou oito anos na prisão por tráfico de heroína. Libertado em 2016, ele não culpa ninguém por isso nem espera compaixão dos outros.

“Não posso mudar meu passado, mas escrevi o livro pensando na dor de minha família e em toda a destruição que minha prisão provocou nela.” Cameron espera que o livro seja útil também para alertar as pessoas sobre o problema das drogas, ao expor o drama íntimo de um ator que muitas vezes desejou a morte e quase chegou ao suicídio. Viciado em cocaína e heroína, ele virou traficante para sustentar seu vício. Tudo isso está contado na primeira parte de Long Way Home. A segunda parte do livro relata a via-crúcis de Cameron Douglas por várias penitenciárias federais dos Estados Unidos e os dois anos que passou numa solitária. Ao decidir publicar sua história, o ator tinha consciência de não poder evitar que sua família volte a ser bombardeada pela imprensa sensacionalista. Com a mesma franqueza com que fala de si, ele também comenta fatos chocantes que envolveram o pai Michael Douglas e sua tímida mãe Diandra (de quem o ator se divorciou há 19 anos). 

Educado numa escola de elite da qual foi expulso, Cameron Douglas conta as perseguições policiais por causa das drogas, mas também lembra os momentos ternos passados em família ao lado de amigos como Jack Nicholson e Danny De Vito. A infidelidade conjugal de seu pai Michael também afetou sua vida, ele admite. Cameron adora o pai e sente não ter conseguido ser vitorioso em sua carreira o bastante para que Michael sentisse orgulho dele. “Falhei miseravelmente”.

Tudo o que sabemos sobre:
Cameron Douglascinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.