Luke MacGregor/Reuters
Luke MacGregor/Reuters

Booker Prize perde seu patrocinador

Mais prestigioso prêmio literário em língua inglesa, o Man Booker Prize está com o futuro incerto depois da saída de seu patrocinador pelas últimas duas décadas

Redação, AP

29 Janeiro 2019 | 17h56

O prestigioso prêmio literário britânico Man Booker enfrenta um período de incertezas agora que seu principal patrocinador anunciou o fim de seu apoio financeiro depois de quase duas décadas.

A empresa de assessoria financeira Man Group PLC disse que deixará de patrocinar os prêmios Man BookerMan Booker Internacional depois de 2019. E disse que já doou 25 milhões de libras (US$ 33 milhões) para a fundação do Booker desde 2002.

A fundação disse que seus administradores "estão em discussões com um novo patrocinador e acreditam que um novo apoio estará em ordem para 2020".

Fundado em 1969, o prêmio era originalmente aberto a escritores de língua inglesa do Reino Unido, Irlanda e Commonwealth. Em 2014, foram incluídos autores americanos - uma decisão que segue despertando polêmicas. 

 O prêmio internacional, criado em 2005, distingue obras traduzidas para o inglês.

Mais conteúdo sobre:
literaturaMan Booker Prize

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.